Cogna (COGN3) reduz prejuízo em 25% no 3TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

A Cogna (COGN3) reduziu seu prejuízo líquido ajustado em 25,2% no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21).

Assim, o prejuízo caiu de R$ 162,8 milhões para R$ 121,8 milhões no 3TRI21.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A margem líquida ajustada passou de -13% para -10,4%.

Veja aqui o balanço do 3TRI21.

Cogna (COGN3): principais números do balanço do 3TRI21

Prejuízo líquido ajustado

  • Prejuízo 3TRI21: R$ 121,8 milhões
  • Prejuízo 3TRI20: R$ 162,8 milhões

Ebitda recorrente

  • Ebitda 3TRI21: R$ 235,5 milhões
  • Ebitda 3TRI20: R$ 229,2 milhões

Receita líquida

  • Receita 3TRI21: R$ 1,168 bilhão
  • Receita 3TRI20: R$ 1,256 bilhão

Ebitda sobe e receita cai no 3TRI21

O Ebitda recorrente da Cogna (COGN3) subiu 2,7% no comparativo anual.

Assim, subiu de R$ 229,2 milhões para R$ 235,5 milhões no 3TRI21.

O resultado é em função da melhora de performance no recebimento, uma maior adimplência dos alunos e uma maior eficiência nas despesas com marketing e corporativas.

A margem Ebitda recorrente subiu de 18,3% para 20,1%.

Já a receita líquida da empresa caiu 7,0%. Ou seja, passou de R$ 1,256 bilhão para R$ 1,168 bilhão. O resultado é reflexo das pressões de receita no ensino superior presencial e em Vasta, cujos resultados foram parcialmente compensados pelos crescimentos observados nas receitas de ensino superior EAD e PNLD.

A geração de caixa operacional pós capex acumulada no ano foi de R$ 390 milhões, com crescimento de 114,4% em relação aos 9M20.

“Esse desempenho mostra que seguimos a estratégia correta ao optar pela reestruturação de unidades físicas em 2020, com aposta no crescimento do ensino digital e híbrido”, destaca a empresa.

A dívida líquida/EBITDA ajustado dos últimos 12 meses atingiu 2,07x, mantendo a alavancagem em patamar saudável, em linha com o 2T21.

cogna