CNI: abril registra os piores indicadores industriais da década

Marcello Sigwalt
null

Crédito: Site G1

Abril de 2020 ficará marcado como o mês de pior desempenho industrial da década no país. O tamanho do ‘tombo’ pode ser medido pelos seus principais indicadores, os de menores níveis, desde o início da série histórica, em 2010, de acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Bis negativo

As perdas foram de 23,3% do faturamento real (com aplicação de deflator), de 19,4% menos horas trabalhadas na produção e recuo de 2,3% no número de empregados.

Em março, os indicadores já estavam negativos.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Faturamento em baixa

No caso do faturamento, quando o comparativo é abril de 2019, a queda é ainda maior, atingindo 26,4%.

Pelo mesmo critério, o rendimento médio real encolheu 3,8%, ao passo que a massa salarial real diminuiu 7,6%.

Outro indicador importante, em abril, a utilização da capacidade instalada ‘dessazonalizada’ (69,6%) também caiu 8,2 pontos percentuais, em comparação com abril de 2019 (77,8%) e baixou 6,6 pontos percentuais ante a março deste ano (76,2%).

Retrato fiel

“Retrato fiel dos danos causados à indústria, devido à redução intensa e duradoura da demanda”.

Assim definem o trágico período do ano – marcado pelo pico da crise devido à pandemia – os Indicadores Industriais, divulgados nessa terça-feira (9) pela Confederação Nacional da Indústria.

Crença na retomada

Mesmo assim, o gerente-executivo de Economia da CNI, Renato Fonseca, acredita que a partir desse mês deverá ocorrer uma retomada da economia.

“Nossa expectativa é que a economia comece a retomar em junho, como reflexo da redução das restrições no final de maio”, avalia.

Dever de casa

Fonseca, porém, condiciona a recuperação à necessidade de o país cumprir a agenda das reformas, visando eliminar o custo Brasil, ou seja para o aumento da competitividade.

“A primeira da lista deve ser a reforma tributária”, finaliza.

Conheça os benefícios de se ter um assessor de investimentos