CNC: Intenção de Consumo das Famílias cai 0,6% em fevereiro

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Crédito: FIERN.org.br

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) recuou 0,6% em fevereiro deste ano, na comparação com janeiro. O resultado foi informado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) nesta segunda-feira (22). Em relação a fevereiro de 2020, a queda chegou a 25,3%.

Esse é o pior mês de fevereiro da série histórica iniciada em 2010. Conforme o presidente da CNC, José Roberto Tadros, os brasileiros estão mais cautelosos na hora de comprar em razão de incertezas econômicas.

De acordo com o resultado, na passagem de janeiro para fevereiro, cinco dos sete componentes da ICF tiveram recuo. O destaque foi para a compra de bens duráveis (-4,7%). Dois itens tiveram alta: perspectiva de consumo (1,2%) e nível de consumo atual (3,4%).

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

Já na comparação com fevereiro de 2020, todos os sete componentes da ICF tiveram queda. As maiores retrações foram observadas no momento para a compra de duráveis (-39,6%), perspectiva de consumo (-31,7%) e renda atual (-30,6%).