CMPI das Fake News obtêm provas de ligação de Eduardo Bolsonaro a ataques virtuais

Thiago Siqueira
null
1

Crédito: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Facebook entrega dados que confirmam que Eduardo Bolsonaro possui e-mail usado para compra de passagens aéreas pela Câmara dos Deputados vinculada a página de divulgação de fake news e perseguição de desafetos.

As informações foram obtidas por meio de quebra de sigilo solicitada pelo deputado federal Túlio Gadelha (PDT-PE) ao Facebook após denúncias da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP).

A página Bolsofeios foi registrada no e-mai eduardo.gabinetesp@gmail.com, utilizado para ressarcimento de passagens aéreas por Bolsonaro. A esta conta também está vinculado o telefone de Eduardo Guimarães, assessor parlamentar de Eduardo.

A página Bolsofeios foi criada de um computador localizado dentro da Câmara dos Deputados.

 

Gabinete do Ódio

Em depoimento à CPMI das Fake News em dezembro, Joice Hasselmann denunciou a página Bolsofeios e atribuiu a propriedade a Guimarães.

A deputada também denunciou a existência de um grupo secreto no instagram onde um grupo ligado a Eduardo coordenava ataques e linchamentos morais.

Túlio Gadelha também solicitou ao Facebook, proprietário do instagram, as mensagens trocadas em sua plataforma. Nesse grupo outras páginas e plataformas bolsonaristas também estão inclusas.

 

Rede de ataques

Além de Eduardo Bolsonaro, Joice Hasselmann denunciou os filhos de Jair Bolsonaro de comandar uma teia de ataques.

Juntos, Hasselman e Alexandre Frota fizeram diversas acusações graves de que os filhos do presidente comandam ataques agressivos, coordenados e mantêm figuras pagas com dinheiro público para atacar rivais.

 

Alvos

Magistrados, jornalistas, políticos, e instituições foram alvos dos diversos ataques orquestrados por esses grupos.

De acordo com Hasselmann chegou-se a existir um cronograma de linchamento e uma divisão de tarefas para manter narrativas e controlar o debate público.

Com informações de Constança Rezende/UOL

 

SAIBA MAIS

CPI da Fake News pode ser estendida até junho a pedido da relatora

Deputada pretende quebrar sigilo de contas de Whatsapp das eleições de 2018

Joice Hasselmann diz que Jair Bolsonaro cometeu “estelionato eleitoral”