Civis e policiais morrem em dia de confrontos no Iraque

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.

Crédito: Reprodução/Twitter

Um dia tenso, repleto de confrontos, bombas e mortes. Assim foi a terça-feira (21) nas ruas de Bagdá, no Iraque, de acordo com a agência Reuters.

As informações vindas do Oriente Médio garantem que ao menos seis pessoas foram mortas – quatro civis e dois policiais – após troca de tiros na Praça Tayaran, na capital do país.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

As fontes ouvidas pela Reuters informaram que três manifestantes foram atingidos por tiros e um por uma bomba de gás lacrimogêneo.

Os manifestantes começaram a bloquear estradas e pontes na capital iraquiana já no domingo, com pneus em chamas e barricadas de metal.

A polícia forçou a entrada e o confronto se tornou generalizado, causando as mortes de civis e policiais, de acordo com as testemunhas.

As manifestações no Iraque eclodiram já em outubro, e resultaram na queda de um primeiro-ministro – Abdel Abdul Mahdi, mas ficaram em segundo plano com o aumento da tensão entre Irã e EUA na região.

Agora, os manifestantes voltaram às ruas exigindo o fim do sistema político de distribuição de cargos baseado em etnias e confissões, uma da lei eleitoral, a nomeação de um primeiro ministro independente e o fim da corrupção, que engoliu o equivalente a duas vezes o PIB do Iraque em 16 anos.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.