Cielo (CIEL3) registra queda de 71,5% no lucro no 3TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Cielo

A Cielo (CIEL3) registrou lucro líquido de R$ 100,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma redução de 71,5% ante o mesmo período do ano passado.

A margem líquida atingiu 4,9%, queda de 10,1 pontos percentuais.

O volume financeiro de transações somou R$ 165,6 bilhões no período, queda de 3,6% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Os gastos totais consolidados (custos e despesas), desconsiderando a equivalência patrimonial, totalizaram R$ 2,7 bilhões aumento de 14,3% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

Já as despesas operacionias somaram R$ 628,9 milhões no terceiro trimestre de 2020.

Ebtida cai 33,7%

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 480 milhões no trimestre, um recuo de 33,7% na comparação ano a ano.

A margem Ebitda ficou em 16,7%, baixa de 9,2 pontos percentuais.

O resultado financeiro foi positivo em R$ 10,9 milhões, uma redução de 91,2%.

Receita cresce 2,9%

A receita líquida da Cielo totalizou R$ 2,882 bilhões no período, aumento de 2,9%.

De acordo com a Cielo, o aumento da receita líquida está relacionado ao incremento no volume de transações,bem como do arranjo Ourocard (que impacta a receita da controlada Cateno), e ao aumento no volume do produto pagamento em dois dias, ambos resultantes da gradual retomada da atividade econômica após o segundo trimestre.

A receita com antecipação de recebíveis, por outro lado atingiu R$ 94,6 milhões, queda de 67,5% na comparação com mesmo período de 2019.

O lucro bruto caiu 15,7% no período, atingindo R$ 808,6 milhões.

Liquidez e endividamento da Cielo

Em setembro, a Cielo registrou liquidez total (total de disponibilidades) de R$ 6,393 bilhões, um aumento de 119,3%, frente a setembro de 2019.

A alavancagem (total de empréstimos e financiamentos líquidos de disponibilidades/ Ebitda ajustado à aquisição de recebíveis) foi de 1,08 vez ao final do período contra 1,92 vez no terceiro trimestre de 2019.

A queda observada na alavancagem é explicada, principalmente, pela maior concentração de caixa e redução substancial da dívida bruta.

Confira os principais destaques do balanço da Cielo (CIEL3):

cielo-balanco-min

Balanço Cielo

Quem é a Cielo?

Líder em maquininhas de cartão no País, a Cielo (CIEL3) já esteve entre as melhores opções na bolsa brasileira. Em julho de 2016, suas ações chegaram a valer R$ 30,6.

Atualmente, estão na casa dos R$ 3,8. No ano, a empresa acumula superior a 50%.

Não é de agora que os papéis da companhia estão pressionados pela mudança no mercado de adquirência e aumento da concorrência.

Ela tem tentado se adaptar, o fato é que o cenário tende a ficar ainda mais difícil para a Cielo, com a nova forma de pagamentos lançada pelo Banco Central, o PIX.

A novidade impõe uma nova realidade em seu mercado de atuação e pode pressionar ainda mais as ações.

Tá, e aí?

Embora as expectativas fossem baixas, o BTG escreveu que os números da Cielo foram melhor do que o esperado, principalmente se levar em consideração o braço adquirente, a Cielo Brasil.

Portanto, o banco não ficaria surpreso se a ação surpreender positivamente. A economia parece estar se recuperando mais rápido do que o previsto e os pagamentos digitais com cartão estão acelerando, o que definitivamente “dá” mais tempo para a Cielo e sua controladora acionistas para descobrir a melhor opção para a empresa.

Por fim, o BTG afirma ter dificuldade em ver qualquer ângulo para ser estruturalmente positivo para as ações se a Cielo continuar rodando da mesma forma.

Dessa forma, a recomendação do BTG é neutra para Cielo, com preço-alvo de R$ 5,00.

Para saber mais sobre a Cielo, suas estratégias e o que pode afetar seu desempenho na bolsa, leia mais nessa reportagem especial

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.