Cielo (CIEL3) realiza cessão de direitos da plataforma Bitz

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Cielo

A Cielo (CIEL3) informou nesta terça-feira (14) que celebrou a cessão dos direitos relacionados à plataforma de operação do aplicativo de carteira digital Bitz à Bitz Serviços Financeiros S.A., empresa pertencente ao grupo Bradesco.

A Cielo desenvolveu uma plataforma que permite o processamento de carteiras digitais. Os softwares objeto da cessão foram desenvolvidos e customizados a partir desta plataforma.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A plataforma original permanece de propriedade da Cielo. Os softwares, que atendem exclusivamente à Bitz, e vinham sendo utilizados sob licenciamento, serão transferidos à Bitz em caráter definitivo, com todos os seus direitos de uso relacionados.

Em contrapartida, a Bitz pagará à companhia o montante total de R$ 21,9 milhões.

A transação foi realizada em observância às normas legais e regulamentares aplicáveis no âmbito da companhia, incluindo as previstas no Estatuto Social e na Política de Transações com Partes Relacionadas e Demais Situações Envolvendo Conflito de Interesses.

Usiminas (USIM5) comunica alterações acionárias

Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais (USIM5) informou que recebeu, em 13 de setembro de 2021, carta sobre “Redução de Participação Acionária Relevante” enviada pelo GQG Partners LLC.

A empresa informou que informar que carteiras de clientes sob sua gestão alienaram ações  preferenciais  classe A de emissão da Usiminas, detendo atualmente, portanto, 25.836.965 ações preferenciais classe A, representando, aproximadamente, 4,72%  das ações preferenciais classe A emitidas pela companhia.

Vittia informa alteração acionária

A Vittia Fertilizantes e Biológicos (VITT3) comunicou que, em 10 de setembro de 2021, recebeu uma correspondência da JGP Gestão de Recursos Ltda e JGP Gestão Patrimonial Ltda, informando o aumento de sua participação no capital social da companhia.

Assim, a empresa passou a deter, de forma agregada, 6.893.800 de ações ordinárias de emissão da Vittia, correspondentes a, aproximadamente, 5,04%.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3