Em live, diretor da Eurasia mostra preocupação com o Brasil após a pandemia

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução / YouTube

Em live promovida nesta segunda (20) pelo jornal Valor Econômico, Christopher Garman, diretor-exceutivo para as Américas da Eurasia Group, analisou as perspectivas para o futuro no Brasil após a pandemia do Covid-19.

Segundo Garman, o presidente Jair Bolsonaro “está jogando suas fichas na opinião pública, em sua base mais mobilizada das redes” para criticar o isolamento social como forma de frear o avanço do Covid-19.

“Bolsonaro jogou mal no início dessa crise. Outros presidentes seguiram orientações da Organização Mundial da Saúde e ganharam apoio popular mesmo em meio à pandemia”, explica Garman. 

De acordo com o especialista, a estratégia de Bolsonaro é arriscada, pois coloca o presidente em uma posição isolada.

Christopher se mostrou preocupado em relação ao cenário pós-pandemia. Disse que é preciso manter o foco na combate ao vírus e não em um processo de impeachment, como partidos políticos vêm pedindo depois das investidas do presidente contra as medidas de distanciamento social.

“No curto prazo,a pandemia vai falar mais alto. Passada a crise, no meio de uma recessão profunda, e com baixa aprovação, a dinâmica pode mudar.”, comentou Garman. 

A imagem do Brasil no exterior

Christopher abordou a visão dos outros países em relação ao Brasil, antes da crise com o coronavírus. Segundo ele,  Bolsonaro já estava com uma imagem ruim devido à postura diante de questões ambientais.

Com sua opinião contrária ao isolamento social durante a crise da Covid-19, sua imagem piorou, segundo Garman.

Na análise do diretor-executivo, o cenário pós-pandemia será de um ambiente de recessão em que as reformas tributárias podem auxiliar a situação no território brasileiro.

Atualmente Christopher Garman é diretor-executivo para as Américas da Eurasia Group. Empresa de consultoria e análise de risco político, com sede em Nova York. Garman possui mestrado em ciência política, pela Universidade da Califórnia.

 

LEIA MAIS:

Bolsonaro tem avaliação estável, com 36% de aprovação e 33% de rejeição

Brasil passa de 36,5 mil infectados pelo novo coronavírus