China proíbe voos turísticos ao exterior para tentar conter coronavírus

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Pixabay

O governo chinês suspendeu, neste sábado (25), voos turísticos ao exterior. Viagens domésticas também receberam estão restritas. A estratégia das autoridades é para tentar controlar o avanço do coronavírus.

Para frear a expansão do surto, agência de viagens, pacotes e excursões foram proibidas por Pequim, de acordo com declarações dadas pelo presidente Xi Jinping à emissora estatal CCTV. Parques temáticos do país foram fechados. O país está em meio às comemorações dos feriados Ano Novo Lunar, quando milhões de turistas circulam pela China.

Onze países têm pacientes com o vírus

A infecção do coronavírus já provocou a morte de 56 pessoas na China. O ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei, afirmou, neste domingo, durante coletiva de imprensa, que o coronavírus está se fortalecendo. O governo informa que 1.975 foram diagnosticadas com a doença.

Descubra novos caminhos para multiplicar seu patrimônio. Aprenda hoje a investir R$ 300 mil com os melhores desempenhos.

A cidade de Wuhan, com 11 milhões de habitantes, considerada o epicentro da epidemia, está isolada. Aulas em escolas e universidades estão suspensas. O comércio está fechado. Carros particulares não podem circular pelas ruas, que estão vazias depois que o governo pediu à população que só saía de casa em emergência.

Além da China e dos territórios autônomos de Macau, Hong Kong e Taiwan, pacientes com sintomas do vírus apareceram em 11 países: Tailândia, Austrália, Malásia, França, Japão, Cingapura, Coreia do Sul, Estados Unidos, Canadá, Arábia Saudita, Nepal e Vietnã.

“Situação é grave”

O presidente chinês Xi Jinping declarou em coletiva de imprensa, neste sábado (25), que a epidemia do coronavírus está “se acelerando” e que a “situação é grave no país”.

Jinping afirmou que cobrou ação mais rápida das autoridades do país para conter a epidemia viral. A Comissão Nacional de Saúde disse que 237 pacientes estão em condições graves.

Ano Novo Lunar

Os feriados do Ano Novo Lunar na China, com a duração de uma semana, começaram na sexta-feira. O evento aumenta a preocupação sobre a propagação do vírus: centenas de milhões de pessoas viajam para ver seus familiares e amigos.

Autoridades chinesas estão adotando medidas para lidar com os temores, isolando várias cidades e fechando famosos pontos turísticos e locais de entretenimento. O parque temático Disney Resort, de Xangai, e a Cidade Proibida, em Pequim, estão temporariamente fechados