3,2,1...Investimentos InternacionaisAnálises e PrevisõesColunistas

China: Preços ao consumidor saltam e crédito desacelera

Avalie este artigo!

A inflação ao consumidor na China subiu o mais rápido em quatro anos e o crescimento do crédito desacelerou, em época em que milhões viajam para casa para festejar o ano novo chinês com a família e amigos.

  • O índice da inflação ao consumidor subiu 2.9% em fevereiro, contrariando uma previsão de 2.5% — o mais rápido desde novembro de 2013.
  • O índice do preço ao produtor aumentou 3,7% em relação ao ano anterior, abaixo dos 4,3% previstos.
  • Financiamento agregado (aggregate finacing) em 1.17 trilhões de yuan chinês (184.4 bilhões de dólares), anteriormente 3.06 trilhões de yuan.
  • Fornecimento de dinheiro M2 (Dinheiro em circulação + depósitos no sistema financeiro de curto prazo) subiu pra 8.8%, contra previsão anterior de 8.7%

Os preços dos produtos de consumo doméstico estão previstos para aumentar este ano com uma resistente demanda e o preço dos alimentos que vem se recuperando,  em meio a um menor impacto provocado pela China nos preços globais devido à inflação.

E apesar de algumas ocorrências ocasionais que podem afetar os dados, há evidência que uma campanha pelo risco de crédito vem ganhando força.

Enquanto isso, legisladores se reunem em Beijing para aprovar a política do próximo ano, após promessa de maiores esforços para frear o risco financeiro.

Siga-nos no Facebook e receba as atualizações do Blog:

O deficit de orçamento foi cortado pela primeira vez desde 2012 e uma meta de crescimento de cerca de 6.5% estabelecida, omitindo o objetivo do ano anterior de um ritmo mais acelerado. O teto alvo de 3% de inflação ao consumidor foi mantido.

Helen Qiao, economista do Bank of America Corp. em Hong Kong, disse em entrevista ao Bloomberg: “Está chegando perto dos 3%, que é a zona de conforto. Eu diria que é preciso estar atento à pressões no preço dos alimentos.”

 

Segundo Liu Xuezhi, analista do Bank of Communications Co., de Xangai:

 

“A grande demanda no ano novo chinês e a base extremamente baixa do ano passado são os dois maiores fatores que impulsionaram o índice de preços ao consumidor. Como os dois fatores são temporários, este índice pode estar diminuindo nos próximos meses, e a pressão causada pela inflação em geral ainda estará aceitável. O índice de preços ao produtor pode ver algum aumento, mas é improvável que caia em território negativo.”

 

Novos empréstimos de Yuan ficaram em 839.3 bilhões, antes projetado em 900 bilhões, segundo dados do Banco Central da China. Legisladores descartaram a meta de aumento de fornecimento de dinheiro M2, que era de 12%.


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


 “Quando estivermos buscando um crescimento orientado pela qualidade, dependeremos menos do modelo de crescimento baseado em crédito.” Diz o governador do Banco Popular da China, Zhou Xiaochuan “podemos usar capital de maneira mais eficiente na ampla oferta de dinheiro.”

  • Empréstimos bancários caíram em 75 bilhões de Yuan.
  • Empréstimos feitos por trust companies expandiram em 66 bilhões de Yuan
  • Aceites bancários (empréstimos de curto prazo emitido por uma empresa com a garantia de um banco), subiram em 10.2 bilhões de Yuan.

Filipe Teixeira

Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.

É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585
Instagram: filipe_st

Veja Também

Close
Close