China aposta que definição dos EUA sobre taxas será adiada

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

A China aposta que os Estados Unidos irão adiar a definição sobre o aumento de tarifas sobre produtos chineses. Duas fontes anônimas do governo chinês afirmaram essa convicção à Bloomberg.  O prazo final para a definição sobre a sobretaxa seria domingo, 15.

Oficialmente, o governo de Donald Trump não anunciou o adiamento, mas o secretário norte-americano de Agricultura, Sonny Perdue, disse na segunda, 9, acreditar que o prazo será mesmo estendido. “Não acredito que as novas tarifas serão implementadas (dia 15) e acho que pode até haver algum recuo”, afirmou.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

O adiamento e, posteriormente, um entendimento sobre um alívio tarifário aumentariam a confiança do mercado quanto a um real acordo econômico entre as duas potências.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo