China | 70 anos de República Popular: do comunismo ao protagonismo capitalista

A China, o país-berço da civilização asiática, hoje considerada uma das maiores economias do mundo. Conheça a história do país que saiu da revolução comunista e tomou o protagonismo econômico e geopolítico no século XXI.

Carlos Henrique de S. e Silva
null

Crédito: China - vetor por Flickr

A China é o berço de toda civilização asiática, um país de proporções continentais, hoje abrigando pouco mais de um sétimo de toda população mundial.

Desse modo, o país autoproclamado República Popular da China vem em 1949, após a Guerra Civil Chinesa, nas mãos do Partido Comunista iniciar o processo que levou a nação de um braço da União Soviética, a membro permanente do Conselho de Segurança da ONUsegunda maior economia mundial.

A proclamação da República Popular | 1949

República Popular da China

Muralha da China – foto criada por fanjianhua – br.freepik.com 

Em 1949, após o fim da Guerra Civil Chinesa, Mao Tsé-Tung através da Revolução Popular instaurou a República Popular da China.

Mao foi líder de guerrilhas comunistas que vinham fustigando o governo republicano desde os anos de 1920.

Após a proclamação da República Popular, Mao Tsé-Tung iniciou reformas importantes que levariam a China à grandes avanços e grandes problemas.

Importante ressaltar que a China imperial foi muito marcada por grandes disparidades sociais entre ricos e pobres. Logo, com a promessa de mudanças propostas por Mao e o comunismo, a população chinesa viu no novo líder uma esperança de melhora.

O Grande Salto Adiante | 1958

Mao Tse-tung - foto por Zhang Zhenshi

Mao Tse-tung – foto por Zhang Zhenshi 

Já em 1958, houve um plano bastante ambicioso chamado de Grande Salto Adiante: um projeto que envolveu uma Reforma Agrária e aceleração da industrialização do país.

O “Grande Salto” resultou em partilha de terras de latifundiários.

Nos campos e nas cidades, pessoas foram remanejadas para terras mais e menos produtivas com o objetivo de acelerar a produção a todo custo.

Repressão, fome e mortes

O plano de desenvolvimento ocasionou em mortes dos opositores considerados contra-revolucionários.

Além de morte por execução, a fome foi a principal razão do número de homens, mulheres  e crianças que faleceram pelo insucesso do projeto.

Em síntese, o saldo do Grande Salto Adiante deixou 45 milhões de mortes entre 1958 e 1961.

A China Nuclear | 1964

A China desenvolve, com ajuda da URSS, suas primeiras ogivas nucleares, tornando-se assim mais uma ameaça durante a Guerra Fria.

Dessa maneira, subindo degraus tecnológicos, o regime popular ainda colocaria seu primeiro satélite em órbita.

Revolução Cultural | 1966 – 1976

A chamada Revolução Cultural promoveu perseguição a todos que seriam considerados culpados pelo insucesso do Grande Salto Adiante.

Em síntese, a repressão gerada pelo revolução perseguiu, principalmente, os intelectuais do país e opositores ao Partido Comunista.

A dita revolução durou até a morte do líder Mao em 1976.

Nesse ínterim, em 1971, a República Popular da China assume a cadeira de membro permanente no Conselho de Segurança da ONU.

O saldo da Revolução Cultural foi, de acordo com os dados disponibilizados, de milhares, possivelmente milhões, de mortes.

A ascensão de Deng Xiaoping | 1978

Deng Xiaoping

Deng Xiapoing – foto por National Archives and Records Administration 

Após a morte de Mao Tse-tung, há a ascensão de Deng Xiaoping como “líder supremo” da China.

Deng, arrebatou o controle do sucessor de Mao, Hua Guofeng, e iniciou uma agenda de reformas econômicas. Desse modo, iniciando a abertura da economia chinesa ao mundo.

Xiaoping afrouxou aos poucos o controle social e dissolveu as Comunas Populares – níveis superiores do governo – a fim de flexibilizar o controle governamental sobre a vida dos cidadãos chineses.

Vale ressaltar, que Deng Xiaoping nunca foi oficialmente chefe do estado ou do Partido Comunista chinês. Porém, sua influência dentro do partido fez com que sua liderança fosse suprema.

Socialismo de Mercado

Do mesmo modo, as mudanças geradas a partir da entrada de Deng Xiaoping no controle máximo do governo Chinês geraram mudanças estruturais na economia do país.

Passo a passo a economia chinesa foi abrindo suas portas ao modelo capitalista.

Em 1982, a China adotou oficialmente o sistema de “socialismo com características chinesas“, também chamado de socialismo de mercado no ocidente.

Partido único e estrutura política chinesa

Mapa da China por Freepik.com

A República Popular da China é estruturada de modo a ter um único partido: o Partido Comunista.

Os debates e definições políticas são realizadas internamente e os mais jovens são “recrutados” para participar do partido.

Estima-se que hoje entre a população total chinesa, 1,386 bilhão de habitantes: 88 milhões são filiados ao Partido Comunista.

Assim, entre as pessoas filiadas, 3.000 são do Congresso Nacional do Povo350 são membros do Cômite Central 25 estão no Politburo os mais altos comitês da estrutura.

Dentre os membros do Politburo: 7 são membros do comitê permanente. E, por fim, há o secretário-geral, sendo o cargo mais importante da China – cargo ocupado por Mao e Deng.

Crescimento Chinês | 1981


Com a abertura da China, o país viu seu PIB – Produto Interno Bruto – descolar das demais nações mundo afora.

Em 1981 seu PIB subiu 5,1%. Bem como, três anos depois, em 1984, o crescimento foi de impressionantes 15,1%.

Contudo, o crescimento se deu por violações de diretos trabalhistas, ambientais e de propriedade intelectual.

Protestos e repressão | 1989

Com o regime se abrindo, estudantes foram às ruas para cobrar melhores condições de trabalho.

Porém, nem tudo era progresso na China, e os protestos se tornaram o que é hoje chamado de o Massacre da Praça da Paz Celestial.

O resultado dos protestos teve como saldo entre milhares e milhões de mortos.

O regime chinês dificulta até o presente momento na contabilização dos dados do país.

As reformas continuam | anos 90 e 2000

Os anos 90 e 2000 foram marcados pelo aprofundamento das reformas econômicas.

o PIB em 1992 subiu 14,2% e o período de crescimento seguiu até o início dos anos 2000.

Em 2001, o país começou a integrar a OMC – Organização Mundial do Comércio.

Em 2008, sediou as olimpíadas em Beijing. A fim de mostrar ao mundo as imensas estruturas e capacidade de organização da nação.

Redução das demandas por produtos chineses | 2007

Mesmo com o grande crescimento, a partir de 2007 a República Popular da China começa a ver a demanda por produtos chineses diminuir.

Dessa maneira, a partir de 2010, o PIB da China não ultrapassa os 10% de crescimento desde então.

Xi Jinping – O novo secretário-geral | 2013

Xi Jinping

XI Jinping foto por Narendra Modi 

A China inicia melhoras nas condições de trabalho, salariais e de propriedade intelectual.

Em 2012, Xi Jinping assume o posto de líder do Partido Comunista e, em 2013, se torna o secretário-geral do país.

A era de Xi está marcada pela consolidação da hegemonia econômica chinesa em escala global.

Nova rota da seda

Durante a era de Xi Jinping houve a criação de um ambicioso projeto chamado de nova rota da seda – Belt and Road – que busca conectar as rotas comerciais por portos, aeroportos e ferrovias.

O objetivo é que empresas chinesas estejam envolvidas nas construções das estruturas.

Governo Trump e Trade War | 2016

White House bio: https://www.whitehouse.gov/administration/president-trump

Official Portrait, President Donald J. Trump. (White House photo)

Em 2016, assume Donald Trump na presidência dos Estados Unidos e, a fim de limitar o crescimento do país asiático, inicia uma série de sanções à produtos chineses.

O presidente americano iniciou paulatinamente a aumentar impostos sobre produtos vindos da China.

A rivalidade entre as duas nações instaurou a chamada Trade War. Fato que vem abalando os mercados mundiais frequentemente.

A maior economia do mundo até 2050

<a href="https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/fundo">Fundo foto criado por 4045 - br.freepik.com</a>

China Moderna – foto criada por 4045 – br.freepik.com

Estima-se que a China poderá ser a maior economia do mundo até 2050.

Desse modo, toda a mudança que pode ser gerada com a ascensão da nação asiática afeta os interesses de muitas outras nações.

Em síntese, a República Chinesa busca o protagonismo através de inovações tecnológicas e rearranjos dos status-quo global para, talvez, ser a maior economia do mundo até 2050.

Quando e onde investir

O primeiro passo sempre será conhecer seus limites, sua tolerância a risco. Não entender seus próprios limites pode levá-lo a tomar as piores decisões com seus investimentos.

Por este motivo, sugerimos que todo investidor - experiente ou iniciante - conheça seu perfil. Se busca obter ganhos mais altos aceitando certa volatilidade ou se prefere maior segurança com retornos garantidos.

Entender mais profundamente o seu perfil como investidor e seus objetivos quanto a prazos de investimentos é uma tarefa um pouco mais sofisticada que um teste feito em qualquer ferramenta na internet, exige uma análise mais criteriosa e dedicada para cada pessoa.

os perfis de investidores

Para ter uma visão precisa do perfil é preciso considerar histórico como investidor, fatores pessoais e até profissionais que um teste da internet não considera.

Esta é a função do Assessor de Investimentos

Entender o investidor em uma profundidade maior que um teste de perfil na internet. É a nossa função como uma empresa especializada em educação financeira.

O primeiro passo é fazer uma conversa de 5 a 10 minutos com um membro da nossa equipe para levantar as primeiras informações e então agendar a conversa com um Assessor de Investimentos. É ele quem vai se aprofundar no seu histórico como investidor, seu momento de vida, seus planos futuros e então te indicar para produtos recomendados para seu perfil de investidor.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Confirme seus dados no formulário abaixo e nossa equipe vai entrar em contato com você para fazer a avaliação de seu perfil e avaliar o alinhamento com seus atuais investimentos.