Cesp (CESP6): lucro avança 20% no 4TRI, para R$ 1,59 bilhão

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

A Cesp (CESP6) reportou um lucro líquido de R$ 1,59 bilhão no quarto trimestre de 2020, alta de 20% sobre o mesmo período de 2019.

Já no acumulado de 2020, o lucro líquido da companhia foi de R$ 1,72 bilhão, alta de 49% na base anual.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somou R$ 274,18 milhões no período, uma queda de 42% sobre um ano antes.

A margem Ebitda ajustado no trimestre representou 31% da receita bruta total, menos 28 pontos percentuais na base anual.

O resultado financeiro líquido registrou despesa de R$ 171 milhões comparado a despesa de R$ 59 milhões apresentada no quarto trimestre de 2019.

Receita operacional líquida avança 16%

A receita operacional líquida da companhia atingiu R$ 500,64 milhões no trimestre, um incremento de 16% na comparação ano a ano.

Já no acumulado de 2020, a Cesp registrou uma receita líquida de R$ 1,917 bilhão, alta de 22% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segundo a Cesp, o avanço na receita foi reflexo do início das operações de trading pela CESP comercializadora, em janeiro de 2020.

Caixa e Endividamento

O endividamento bruto em 31 de dezembro de 2020 era de R$ 1,82 bilhão contra R$ 1,791 bilhão ao final de 2019.

“Como estratégia da gestão do endividamento, em agosto a CESP captou um montante de R$1,5 bilhão através da emissão da 12ª Debênture de infraestrutura à uma taxa de IPCA+ 4,30% a.a.e prazo de 10 anos”, informou a companhia.

A posição de caixa e equivalentes de caixa ao final de dezembro de 2020 era R$  713 milhões contra R$ 741 milhões em dezembro de 2019.

A dívida líquida em 30 de setembro de 2020 era de R$ 1,21 bilhão. A alavancagem, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado, encerrou o ano de 2020 a 1,2x.

Veja os principais destaques do balanço da Cesp (CESP6):

Pagamento de proventos

A Cesp comunicou nesta quinta-feira (11) o pagamento dos dividendos obrigatórios e dividendos adicionais no montante de R$ 700 milhões.

Isso equivale a R$ 2,16980942 por ação ordinária (CESP3) e por ação preferencial B (CESP6) e R$0,77174972 por ação preferencial A (CESP5).

Serão pagos ainda juros sobre capital próprio (JCP) no valor bruto de R$ 150 milhões, equivalente a R$ 0,42648549 por ação ordinária (CESP3) e por ação preferencial B (CESP6) e R$1,82454519 por ação preferencial A (CESP5).

Terão direito aos proventos os acionistas posicionados no papel em 02 de abril de 2021.

O pagamento será realizado em duas parcelas: 15 de abril de 2021 e 15 de setembro de 2021.