Centrão avança em cidades importantes; veja mais notícias

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

O Centrão teve um bom desempenho nas eleições municipais deste ano. Líderes do grupo que dá as cartas no Congresso conseguiram eleger afilhados e avançar para o segundo turno em cidades importantes no Brasil. As dez legendas do bloco (Progressistas, PSD, PL, PTB, Republicanos, PSC, Solidariedade, Avante, Patriota e Pros) avançaram ao menos 887 prefeituras, conforme os resultados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até a 1h desta segunda-feira, 16, segundo informações do Estadão

O bloco avançou em cidades do Norte e Nordeste. Cícero Lucena (PP-PB) foi para o segundo turno da capital da Paraíba, João Pessoa. Apadrinhada pela deputada Jaqueline Cassol (Progressistas-RO), Cristiane Lopes conseguiu ir para a segunda rodada em Porto Velho, capital de Rondônia.

Já o PSD conseguiu reeleger o prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil. Em Campo Grande (MS), Marquinhos Trad também foi reeleito. Comandado por Gilberto Kassab e com Fábio Faria ocupando o Ministério das Comunicações, o PSD também foi para o segundo turno em Goiânia (GO), com Vanderlan Cardoso.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Com o apoio de Bolsonaro, o Pros conseguiu levar Capitão Wagner para o segundo turno em Fortaleza (CE). O partido ocupa cadeiras da vice-liderança do governo Bolsonaro no Congresso.

O Republicanos avançou com Marcelo Crivella, que conquistou o segundo turno no Rio, com o apoio de Bolsonaro.

Na lista dos partidos da base do governo, o Avante levou o ex-governador do Amazonas Davi Almeida para o segundo turno em Manaus, com aval do atual governador, Wilson Lima (PSC). O Patriota foi para o segundo turno em Belém (PA) com Delegado Eguchi.

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.

Dos 68 deputados concorrendo às prefeituras em 2020, poucos tiveram êxito. Oito vão seguir na corrida no segundo turno. O único eleito foi o deputado Juninho do Pneu (DEM-RJ), vice-prefeito na chapa de Rogério Lisboa (PP-RJ), em Nova Iguaçu (RJ).

Em Recife, os primos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) vão rivalizar a segunda etapa na capital de Pernambuco. O deputado Edmilson Rodrigo (PSOL) está no segundo turno em Belém (PA). Em Boa Vista (RR), Ottaci Nascimento (Solidariedade) também segue na disputa no segundo turno.

Nas capitais, foram para a segunda etapa os deputados federais JHC (PSB), em Maceió (AL), e Eduardo Braide (Podemos), em São Luís (MA). Darci de Matos (PSD-SC) foi para o segundo turno em Joinville e Margarida Salomão (PT-MG), em Juiz de Fora.

DEM e esquerda avançam nas capitais

O DEM saiu desta eleição como um dos partidos mais fortalecido nos grandes centros, em especial nas capitais. A legenda venceu no primeiro turno em três capitais – Florianópolis, Curitiba e Salvador – e chega fortalecida para o segundo turno no Rio de Janeiro, com Eduardo Paes. O ex-prefeito vai disputar com o atual mandatário, Marcelo Crivella (Republicanos), apoiado por Bolsonaro, conforme informou o Valor.

Em São Paulo, a apuração atrasou como nunca havia ocorrido desde a instituição da urna eletrônica. O prefeito Bruno Covas (PSDB) disputará o segundo turno com Guilherme Boulos (Psol). A apuração final não tinha sido divulgada até meia-noite. Conforme a pesquisas de boca de urna do Ibope, Covas teria 33% e Boulos, 25%. A passagem inédita de um candidato do Psol ao segundo turno em São Paulo coloca Boulos ao primeiro escalão de lideranças de esquerda do país.

A esquerda avançou em mais quatro capitais, com Manuela D´Ávila (PCdoB) em Porto Alegre, que vai disputar o segundo turno com Sebastião Melo (MDB); Marília Arraes (PT) que enfrenta no Recife o primo João Campos (PSB), filho de Eduardo Campos; Edmilson Rodrigues (Psol), que em Belém chega ao segundo turno com o Delegado Eguchi (Patriota); e João Coser (PT) em Vitória, que duela com Delegado Pazolini (Republicanos) na próxima fase da disputa.

Bolsonaro elege apenas 2 candidatos dos 13 que apoiou

Apenas dois dos treze candidatos a prefeito apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro passaram ao segundo turno, Marcelo Crivella (Republicanos), no Rio, e Capitão Wagner (PROS), em Fortaleza.

Bolsonaro também apoiou 45 candidatos a vereador, no entanto, somente sete foram eleitos em suas cidades.

Abstenção avança nos maiores colégios eleitorais do país

De acordo com o Valor, o número de abstenções aumentaram nos maiores colégios eleitorais nesta eleição. Entre os motivos para o não comparecimento estão a pandemia do Covid-19 e o descontentamento com a política, dizem analistas. As abstenções atingiram 23,14% no país com 99,89% da apuração concluída.

Três Estados farão ajuste de R$ 200 bi para aderir ao RRF

À espera da votação da nova versão do novo Regime de Recuperação Fiscal (RRF), 3 estados interessados ​​em ingressar no programa calculam fazer um ajuste nas contas públicas de aproximadamente R$ 200 bilhões nos próximos anos como parte do programa de obrigatórios de finanças, conforme informou o jornal o Globo.

A cifra equivalente ao impacto de medidas previstas ou já recuperado por Minas Gerais, Goiás e Rio Grande do Sul para equilibrar receitas e despesas e fazer jus ao auxílio federal, que volta à pauta do Congresso nesta semana.

Previdência privada e seguro de vida crescem na pandemia

Conforme dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), nos nove primeiros meses deste ano, os seguros contratados totalizaram R$ 14,6 bilhões em receitas, alta de 11,7% em relação ao mesmo período de 2019, segundo o Estadão.

Enquanto isso, o setor de previdência privada engatou um bom ritmo de recuperação após perder força no auge da crise de covid-19. As contribuições em previdência atingiram R$ 12,6 bilhões em agosto, um crescimento de 9,5% ao registrado no mesmo mês de 2019, conforme dados da FenaPrevi.

A captação líquida (diferença entre novos depósitos e resgates) também fechou o mês no campo positivo, com R$ 6,5 bilhões, valor 21% maior em relação ao saldo do ano passado.

BC pretende fomentar crédito sustentável

O Banco Central (BC) planeja a criação de um “gabinete verde” para fomentar o crédito rural sustentável. A agenda socioambiental do BC prevê também uma linha para bancos com benefícios para iniciativas relacionadas a investimentos sustentáveis. Além disso, o Banco Central em conjunto com o Ministério da Economia pretendem ampliar limites de financiamentos rurais com características verdes. A notícia é do Estadão.

Indústria elabora estudo para defesa comercial em acordos

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) constatou que o setor privado colocou muita atenção sobre redução de tarifas e bem menos nos instrumentos de defesa comercial (medidas antidumping, antissubsídio, salvaguarda) no acordo de livre-comércio Mercosul-União Europeia (UE), conforme informou o Valor.

Dessa forma, a representação da indústria elaborou um estudo de 88 páginas com sugestões para o governo levar em conta, nas próximas negociações de acordos preferenciais de comércio, uma defensa reforçada do setor contra práticas consideradas desleais.

Pix começa a valer para todos

Depois de 12 dias de operação restrita, o sistema de pagamento instantâneo, Pix está disponível a todos usuários a partir de hoje (16).

Brasil pode perder direito a voto na ONU

O Brasil corre o risco de perder direito de voto em todas as instâncias da ONU, a partir de janeiro, se não pagar pelo menos US$ 113,5 milhões até o dia 31 de dezembro, segundo reportagem do Valor.

Caso isso aconteça seria inédito na diplomacia brasileira e colocaria o país na mesma condição da Venezuela. O pagamento não quitaria toda a dívida acumulada pelo governo brasileiro, que chega a US$ 386 milhões e inclui contribuições orçamentárias para missões de paz, mas é a cifra mínima para evitar punição.

Alemanha pode ter novo pacote de 22 bilhões de euros

A Alemanha planeja lançar um novo pacote de auxílio de 22 bilhões de euros entre janeiro e junho de 2021 para empresas e trabalhadores autônomos, segundo pessoas próximas ao assunto ouvidos pelo Estadão, conforme os impactos da pandemia de covid-19 se estendem em 2021.

Atualização Covid-19

O Brasil teve 921 óbitos confirmados por Covid-19 nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas a 165.658. Os novos casos positivados foram 38.307, de um total de 5.848.959 milhões.

Leia Mais

Teste de impairment: para que serve e qual a sua importância?

Para participar da nova edição da Money Week, de 23 a 27 de novembro, inscreva-se

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.