Cemig (CMIG4) reporta que a BlackRock aumentou participação em ações PN a 15,2%

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação Cemig

A Cemig (CMIG4) informou que a acionista BlackRock, uma das maiores gestoras de ativos do mundo, adquiriu novas ações preferenciais da Companhia.

Assim sendo, em 1º de setembro de 2020, a participação da BlackRock alcançou 94.888.261 de ações preferenciais e 58.801.709 de American Depositary Receipts (ADRs) representativos de ações preferenciais.

Com isso, a gestora passa a deter 153.689.970 de ações preferenciais, alterando a participação no capital da Cemig de 10,06% para 15,20% das ações preferenciais.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Segundo o comunicado, o objetivo do aumento na fatia acionária da Cemig é estritamente para investimento. Desse modo, a BlackRock não pretende alterar o controle acionário ou da estrutura administrativa da Companhia.

 

Wilson Sons (WSON3) relata queda de 5,2% na movimentação de contêineres em agosto, a 92,8 mil TEUs, na comparação anual

A Wilson Sons (WSON3), operadora de terminais portuários, divulgou ao mercado hoje os dados operacionais da Companhia referente ao mês de agosto.

De acordo com o relatório, o mês de agosto registrou queda de 5,2% na movimentação de contêineres frente ao mesmo período de 2019. Assim sendo, ao todo foram 92,8 mil TEUs em 2020, ante 97,9 mil TEUs um ano antes.

No entanto, no acumulado de 2020, a Companhia registrou alta de 0,9% na movimentação, com 677,9 mil TEUs. No mesmo período do ano passado foram registrados 671,6 TEUs.

A maior queda foi verificada no Terminal de Contêineres Rio Grande, onde no mês caiu 7%. Já no acumulado de 2020, o volume manteve-se estável, em 457 TEUs.

O Tecon Salvador apresentou recuo de 1,4% no mês. Já nos oito meses de 2020, a alta foi de 3% sobre o mesmo período de 2019.

Ao todo, as operações de cabotagem caíram 2% em agosto nos terminais da Wilson Sons. Ao mesmo tempo, as importações recuaram 32,9% ante agosto de 2019.