Cemig (CMIG4): plano é manter venda da Light, diz presidente

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).

A Cemig (CMIG4) ainda pretende se desfazer da distribuidora de energia Light, conforme plano de desinvestimento da companhia.

O processo poderia ter andado mais rápido, mas a pandemia do novo coronavírus desacelerou as negociações em andamento.

Presidente da Cemig, Reynaldo Passanezi Filho disse que a Light continua sendo um ativo disponível para venda.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Acontece que na primeira semana de agosto os acionistas da Cemig chegaram a discutir em assembleia a possibilidade de aumento de capital na Light.

A iniciativa foi dada como certa por alguns setores da imprensa, o que fez o mercado olhar com mais atenção para as duas empresas, mas rapidamente a Cemig tratou de desmentir.

Passanezi e os demais executivos da Cemig conversaram com analistas na tarde desta segunda-feira (17) por conta da teleconferência de resultados.

cemig

CMIG4: segue intacto

“Nosso plano de desinvestimentos segue intacto e são temas estratégicos. No devido momento a gente fará os anúncios”, disse.

E acrescentou: “não tem nenhuma modificação em relação ao passado.”

Conforme o executivo, o desinvestimento serve para gerar capacidade de investimento nas áreas de geração e transmissão.

Um dos setores que a Cemig pretende aportar é o de geração eólica, disse Passanezi sem dar detalhes.

Também para aumentar a capacidade de geração própria.

CMIG4: privatização das usinas

A companhia mineira também está atenta ao PLS 232, principalmente por conta da privatização das usinas.

O Projeto de Lei trata do modelo comercial do setor elétrico e as concessões de geração de energia elétrica, e estabelece que as concessões de geração de energia hidrelétrica deverão ser objeto de licitação, nas modalidades leilão ou concorrência, pelo prazo de até 30 anos.

“A gente tem mais prazo do que outras companhias”, disse o presidente, complementando que a companhia aguarda a definição da metodologia, o valor do plano de outorga e os lotes residuais.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

CMIG4: queda de 50% no lucro líquido

A Cemig (CMIG4; CMIG3) registrou lucro líquido de R$ 1 bilhão no segundo trimestre deste ano, queda de 50% ante igual período de 2019, quando marcou R$ 2,1 bilhões.

Esse resultado é equivalente ao lucro de R$ 0,72 por ação ordinária e preferencial, contra R$ 1,45 no ano passado.

A receita líquida caiu 15,4% no período de abril a junho, para R$ 5,9 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 1,8 bilhão.

Já o Ebitda ajustado totalizou R$ 941,2 milhões, queda de 11,3% na comparação de base anual. A margem ajustada passou de 19% para 17,1%.

Conforme o balanço, a dívida líquida terminou o mês de junho em R$ 12,1 bilhões, baixa de 2,4%. A receita de concessão de transmissão subiu 138,8%, para R$ 300 milhões.

Veja CMIG4 versus Ibov em seis meses:

Fonte: tradingview.

Aumente seus ganhos. Consulte nossa Planilha de Monitoramento de Carteira