Cemig (CMIG4) apresenta cronograma para leilão da participação na Taesa (TAEE11)

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação

A Cemig (CMIG4) informou nesta quinta-feira (6) o cronograma para o desinvestimento da totalidade da participação acionária Taesa (TAEE11). O prazo para realização do processo de diligência pelos potenciais adquirentes vai de 6 de maio a 30 de julho de 2021. O edital do leilão será divulgado na primeira quinzena de junho. A entrega dos envelopes será até 30 de julho. E a homologação do resultado será até 16 de agosto. O cronograma definitivo, porém, ainda será anunciado.

A Cemig possui participação no capital social da Taesa o equivalente a 218.370.005 ações ordinárias (CMIG3) e 5.646.184 ações preferenciais (CMIG4), representativas de 36,97% do capital social votante e 21,68% do capital social total.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A venda “será realizada por meio de leilão especial a ser realizado no recinto e conforme as regras da B3” (B3SA3), a operadora da Bolsa de Valores de São Paulo.

Raízen reafirma à CVM e à B3 (B3SA3) interesse em IPO

A Raízen divulgou resposta a questionamento realizado pela Comissão de Valor Mobiliários (CVM) e à B3, acerca do teor da notícia veiculada pelo jornal O Estado de São Paulo, em 5 de maio de 2021, sob o título “Raízen deve protocolar em junho maior IPO do ano”.

Na matéria, oi jornal diz que a “Raízen, joint venture da Cosan e Shell, se prepara para protocolar o pedido de oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na CVM no começo de junho; a oferta ficará entre R$ 10 bilhões e R$ 13 bilhões e já atrai investidores estrangeiros que investem em seus controladores”.

A empresa argumentou que segue “analisando a viabilidade de uma possível listagem por meio de uma oferta pública inicial de ações e que, para tanto, tem a intenção de deixar todos os atos preparatórios finalizados para a realização da possível operação.

Mas “tal oferta, seus termos e condições, depende da aprovação final dos acionistas da Companhia, bem como de inúmeras condições de mercado alheias à sua vontade”.

C&A (CEAB3) informa alteração acionária

A C&A (CEAB3) recebeu notificação de seu acionista Itaú Unibanco (ITUB4) informando que a soma de ações detidas pelo conjunto dos fundos de investimento geridos pelo Itaú atingiu 5,005% das ações ordinárias da companhia, totalizando 15.430.640 ações.

Como de praxe neste tipo de movimentação, o Itaú declarou que tal participação não tem o objetivo de alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da C&A.

Hospital Care Caledonia (HCAR3) compra Instituto de Diagnóstico por Imagem de Curitiba

A Hospital Care Caledonia (HCAR3) informou hoje a aquisição do INDIC, Instituto de Diagnóstico por Imagem de Curitiba.

O objetivo foi “elevar ainda mais o patamar de qualidade e atendimento do Instituto, gerando benefícios aos colaboradores, médicos, fontes pagadoras, acionistas e principalmente, pacientes”, diz o Hospital Care Caledonia.

“A parceria também vai permitir a expansão dos serviços de diagnóstico por imagem oferecido pela Hospital Care no Hub Curitiba, que firmou parceria recentemente também com a Cedip, referência do segmento na região. O INDIC possui uma ampla estrutura localizada ao lado do Pilar Hospital. O Instituto é voltado para a realização dos mais variados exames de imagem bem como procedimentos intervencioniostas, tanto diagnósticos (biópsias) quanto terapêuticos (drenagens)”, disse a empresa em comunicado ao mercado.

Eternit (ETER3) encerra exercício do direito de subscrição de sobras

A Eternit (ETER3) informou o encerramento do período de exercício do direito de subscrição de sobras de novas ações emitidas pela companhia, no âmbito do aumento de seu capital social.

A quantidade de sobras subscritas e o valor total subscrito e integralizado serão apurados pelo banco Itaú, instituição escrituradora.

Os acionistas que manifestaram interesse na reserva das sobras não subscritas terão o prazo de cinco dias úteis, a serem informados, para a subscrição de novas sobras.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3