CCR (CCRO3): tráfego aumenta 3,3% em semana do feriado da Independência

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Facebook / CCR

Pela segunda semana seguida desde o início da pandemia, a CCR (CCRO3) informou aumento de tráfego nas rodovias sob sua administração. Na semana entre 4 e 10 de setembro, que inclui o feriado da Independência, foram 3,3% a mais de veículos. Na semana anterior, houve acréscimo de 4,5%.

A comparação é com a mesma semana de 2019.

No aucmulado do ano, o tráfego segue melhorando. Agora, a queda é de 5,3%. Na semana anterior, 5,6%.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Por todas as rodovias operadas pela CCR passaram menos 19,1% carros de passeio (menos 19,7% na semana anterior) e mais 6,7% de veículos comerciais (mais 6,8% na semana anterior).

Os números mostram uma normalidade aparente.

Nova Dutra e sistema Autoban

A CCR segue melhorando também nos dois principais sistemas rodoviários operados pela empresa.

A Autoban, que engloba as duas principais rodovias da capital paulista para o interior do estado, Bandeirantes e Anhanguera, teve queda de 5,8%.

Contudo, na semana passada, era de 4,1%.

É um indício de que o paulistano rumou para praia, ao invés do interior. As temperaturas médias no feriado ficaram em torno dos 30 graus.

Foram menos 13,11% veículos de passeio passando por seus pedágios e mais 1,1% veículos comerciais.

No acumulado do ano, a queda está em 11,6%. Há uma semana, era 11,7%.

Na Nova Dutra, que liga as duas mais importantes cidades do país, São Paulo e Rio de Janeiro, houve queda de 0,3%.

Há uma semana houve alta de 0,7% e há duas, de 3,3%.

Foram mais 7,5% carros de passeio pelas praças de pedágio e menos 4,8% comerciais.

No acumulado do ano, a queda é de 11,7% – na semana anterior o acumulado estava em menos 12,0%.


Divulgação / CCR

CCR em aeroporto e mobilidade urbana

Nos modais urbanos administrados pela CCR, a queda da operação foi de 58,0% na semana analisada.

Há uma semana, esse número era de menos 55,2%.

A piora é compreensível, com menos pessoas circulando nos centros urbanos, tendo se dirigido para as cidades de veraneio.

A CCR administra duas linhas de metrô em São Paulo (a 4 e a 5), o sistema metroviário de Salvador a Lauro de Freitas, e as barcas Rio-Niterói.

No acumulado do ano, a retração é de 45,3%, sempre comparado com os mesmos períodos de 2019.

Há uma semana, o acumulado mostrava queda de 44,9%.

Já o aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, também administrado pela CCR, mostrou diminuição 76,9%.

Na semana anterior, a queda era de 74,9%.

No acumulado do ano, a retração é de 60,8%, contra menos 60,2% da semana passada.