CCP (CCPR3): lucro sobe 34 vezes e chega a R$ 10 mi no 2TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: CPP

A Cyrela Comercial Properties – CCP (CCPR3) apresentou um lucro líquido de R$ 10,4 milhões no segundo trimestre de 2020, um crescimento de 3.305,3%, ou 34 vezes, em relação ao mesmo período de 2019.

As vendas nos shoppings centers em que a CCP participa atingiram R$ 90 milhões.

O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 21,6 milhões, uma redução de 46,6%.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Os custos recorrentes de locação e serviços prestados foram de R$ 38,6 milhões, 3,1% inferior ao segundo trimestre de 2019.

A ocupação física do portfólio da CCP ficou em 90,2% no segundo trimestre de 2020.

Enquanto a ocupação financeira, calculada como a receita potencial auferida nas áreas ocupadas sobre a receita potencial do portfólio terminou o segundo trimestre de 2020 em 92,2%.

A taxa de ocupação física dos edifícios corporativos cresceu 7,5% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ebtida recua

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 52,6 milhões, uma redução de 29,2%.

A margem Ebtida ajustado atingiu 59,8%, baixa de 15,5 pontos percentuais.

A receita operacional (NOI) ficou em R$ 75,7 milhões no período, uma diminuição de 8,8%.

Já a margem NOI alcançou 79%, queda de 6,5 pontos percentuais.

Receita

A receita líquida atingiu a cifra de R$ 93,1 milhões no segundo trimestre, uma diminuição de 18,6%.

O FFO e o FFO Ajustado tiveram variações positivas quando comparado ao segundo trimestre de 2019, atingindo R$ 27,7 milhões e R$ 32,0 milhões, respectivamente.

A margem FFO ajustada foi 34,5%, com aumento de 7,6 pontos percentuais em relação à margem registrada no mesmo trimestre do ano anterior.

Dívida

A dívida líquida da CCP encerrou o segundo trimestre em R$ 1,129 bilhões, uma redução de 10,9%.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 2,88 vezes no final do trimestre. Um ano antes a alavancagem era de 2,51 vezes.