CBF divulga auxílio de R$ 19 milhões a clubes e federações por conta da pandemia de coronavírus

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) resolveu adotar medidas para ajudar alguns clubes e federações a enfrentar a crise causada pelo coronavírus.

A paralisação dos campeonatos por todo o País gerou prejuízos imediatos aos clubes de futebol, especialmente aos de menor porte.

Por conta disso, a entidade que é responsável pela organização dos campeonatos e pelas entidades divulgou, na segunda-feira, medidas de apoio financeiro a alguns clubes e federações, que somarão R$ 19.120.000,00 ao todo.

Quem receberá o dinheiro?

Segundo comunicado publicado em seu site oficial, a CBF dará a cada um dos clubes que disputam as Séries C e D do Campeonato Brasileiro um auxílio financeiro direto, no valor equivalente a duas vezes a folha salarial média dos atletas de cada uma dessas divisões, segundo dados apurados no sistema de registro de contratos da CBF.

O mesmo apoio será destinado a cada um dos times que disputam as Séries A1 e A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, também interrompido por conta da pandemia de coronavírus.

“Vivemos um momento inédito, de crise mundial, cuja extensão e consequências ainda não podem ser calculadas. É necessário, portanto, agir com critério e responsabilidade. O nosso objetivo, com essas novas medidas, é fornecer um auxílio direto imediato. Mas, além disso, temos que seguir trabalhando para assegurar a retomada do futebol brasileiro no menor prazo possível, quando as atividades puderem ser normalizadas”, avisou Rogério Caboclo, presidente da entidade, em comunicado no site da CBF.

Como será dividido o dinheiro?

A CBF publicou em seu site oficial a forma como os R$ 19.120.000,00 serão divididos entre os clubes que têm direito ao auxílio durante a pandemia de coronavírus.

O montante será repartido da seguinte forma:

  •  Para os 68 clubes da Série D, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), num total de R$ 8.160.000,00 (Oito milhões, cento e sessenta mil reais);
  •  Para os 20 clubes da Série C, o auxílio individual será de R$ 200.000,00 (Duzentos mil reais), num total de R$ 4.000.000,00 (Quatro milhões de reais);
  • Para os 16 clubes da Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio individual será de R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais), somando R$ 1.920.000,00 (Um milhão, novecentos e vinte mil reais;
  • Para os 36 clubes da Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino, o auxílio por clube será de 50.000,00 (Cinquenta mil reais), com o desembolso total, pela CBF, de R$ 1.800.000,00 (Um milhão e oitocentos mil reais);
  • Para as Federações Estaduais, são R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais) por entidade, num total de R$ 3.240.000,00 (Três milhões, duzentos e quarenta mil reais).

O pagamento dos valores acima começará a ser feito já nesta terça-feira, 7 de abril, de acordo com o anunciado pela entidade que comanda o futebol nacional.

Outras medidas de auxílio

Além da liberação dos quase R$ 20 milhões, a CBF também anunciou outras medidas para ajudar os clubes durante a pandemia de coronavírus.

Estas, no entanto, não são voltadas apenas para as divisões inferiores do Campeonato Nacional e podem beneficiar até mesmo os clubes da elite, a chamada Série A.

  • Isenção por tempo indeterminado aos clubes das taxas de registro e transferência de atletas. A medida deve gerar aos clubes uma economia em torno de R$ 4.000.000,00 (Quatro milhões de reais) nos primeiros três meses de aplicação;
  • Adiantamento de uma parcela de R$ 600.000,00 (Seiscentos mil reais) para os clubes da Série B do Campeonato Brasileiro referentes aos direitos de TV da competição, feito com recursos próprios da CBF, no valor total de R$ 12.000.000 (Doze milhões de reais);
  • Adiantamento aos árbitros do quadro nacional do pagamento de uma taxa de arbitragem, calculada a partir da maior taxa paga pela CBF em 2019 para sua categoria, no valor total de R$ 900.000,00 (Novecentos mil reais).

De acordo com a CBF, os adiantamentos somam R$ 12.900.000,00 e as isenções mais R$ 4.000.000,00. O total da ação de auxílio aos clubes e federações, portanto, alcança R$ 36.020.000,00.

Calendário garantido

“O nosso maior compromisso para preservar clubes e empregos é fazer a indústria do futebol voltar a funcionar quando a retomada for possível”, avisou o presidente Roberto Caboclo.

Para isso, Caboclo assegurou que a entidade manterá os investimentos previstos antes da pandemia para permitir a realização das competições previstas para 2020.

O presidente só não confirmou ainda se, por conta do calendário mais curto, a fórmula de disputa do Brasileirão será alterada de pontos corridos para o “mata-mata”, sistema utilizado pela última vez na edição de 2002.

TV interrompe pagamento de cotas e aumenta drama dos clubes de futebol no Brasil

Coronavírus pode causar prejuízo de 50% aos clubes de futebol brasileiros em 2020