Casa Branca avisa que não participará das audiências sobre impeachment de Trump

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Casa Branca

A Casa Branca emitiu um comunicado oficial informando ao Congresso dos Estados Unidos que não participará das audiências que podem resultar no processo de impeachment do presidente Donald Trump.

Pat Cipollone, advogado da Casa Branca, endereçou uma carta ao presidente do Comitê Judiciário, Jerrold Nadler, na qual rotulou o inquérito instaurado de “completamente infundado”.

“Não vemos motivo para participar porque o processo é injusto”, disse um alto funcionário do governo. “Não tivemos uma oportunidade justa de participar. A presidente já anunciou o resultado predeterminado”, emendou, em referência à  da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a soluções customizadas de acordo com seu perfil

Pelosi determinou que os democratas continuassem com os artigos de impeachment “antes que seu comitê ouvisse um único fragmento de evidência”. O comitê pode esboçar e defender os artigos até a próxima quinta-feira, e a Câmara, liderada pelos democratas, poderia votar até o Natal.

Ucrânia no centro

O processo de impeachment contra Trump ganhou corpo depois que Donald Trump pediu ao presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski, para abrir investigações sobre ex-vice-presidente Joe Biden, um dos principais nomes democratas para conseguir a candidatura para enfrentar o presidente nas eleições de 2020.

O presidente norte-americano negou ter cometido qualquer irregularidade ou abuso de poder, e tem deixado claro que seus advogados apresentarão uma defesa no Senado, controlado pelos republicanos, onde ele acredita que receberá tratamento justo.