Carrefour (CRFB3): UBS prevê melhor Ebitda alimentar e de varejo no Brasil

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução/Carrefour

Em relatório, o UBS analisou as condições das operações globais do Carrefour e a consequência para as operações no Brasil (CRFB3). Segundo o documento, há uma expectativa de melhora no lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) na operação de varejo, mas piora na divisão de financiamento ao consumidor.

“Aumentamos o Ebitda da divisão de alimentos (Atacadão + Varejo) em 2-3% nos próximos anos, com base em uma taxa de crescimento um pouco mais rápida e em melhores margens”, diz o relatório.

“No entanto, adotamos uma visão muito mais prudente sobre o Carrefour Soluções Financeiras (CSF)”, escreveu.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Dessa forma, o UBS reduziu os negócios faturados do CSF em 6% e a carteira de crédito em 12%, levando a uma receita 18% (2020), 13% (2021) e 10% (2022) menor, “enquanto aumentamos a provisão para perdas com empréstimos em 16% / 4% / 2% nos próximos três anos”, segue.

Segundo o UBS, essas premissas levam a reduções no Ebitda geral do Brasil em 10,5% em 2020, em 8,6% em 2021 e em 5,5% em 2022.

Em números absolutos

A previsão do Ebitda para o Atacadão é de R$ 3,142 bilhões em 2020; chegando a 2021 com R$ 3,701 bilhões; e a 2022 com R$ 4,095 bilhões.

Para os hipermercados Carrefour, no país, a previsão é de R$ 1,141 bilhão (2020), R$ 1,169 bilhão (2021) e R$ 1,246 bilhão (2022).

No Atacadão, há crescimento da primeira análise para essa mais atual. Já para o Carrefour Hipermercado, crescimento de previsão apenas para 2020, com 7,5% a mais, com queda nos anos seguintes, segundo a análise do UBS, respectivamente de 2,2% e 3,2%.

No CSF é que a redução foi brutal, com R$ 691 milhões de Ebitda em 2020, R$ 1,134 bilhão em 2021 e R$ 1,408 bilhão em 2021.

Isso representa menos 50,2%, menos 36,9% e menos 28,3% a cada ano, respectivamente, em comparação com a análise anterior da UBS.

Assim, o Ebitda consolidado ficaria com R$ 4,819 bilhões em 2020 (contra R$ 5,382 bilhões da análise anterior), R$ 5,838 bilhões em 2021 (R$ 6,389 bilhões na análise anterior) e R$ 6,571 bilhões em 2022 (R$ 6,952 na estimativa anterior).

Performance do Carrefour

O Carrefour divulga os resultados do segundo trimestre e primeiro trimestre em 27 de julho, após o fechamento do mercado.

Embora o Atacadão e o Hipermercado sejam considerados “atividades essenciais” durante as medidas de restrição no enfrentamento ao novo coronavírus e tenham se mantido em funcionamento normal, ainda assim, segundo o UBS, foi necessária uma revisão para menos nas expectativas.

Até aqui, em julho, o ativo CRFB3 subiu 2,38%, cotado, após o pregão de sexta-feira (17), a R$ 20,22 – o valor mais alto no semestre foi de R$ 24,77, durante a sessão do dia 3 de janeiro.

Entretanto, no primeiro semestre, o papel depreciou 15,42%.