Carrefour (CRFB3) aumenta capital; Alliar (AALR3) aprova recompra de ações

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Foto: Carrefour (CRFB3): cliente PF aumentou ticket médio e puxou vendas do grupo

O Conselho de Administração do Carrefour (CRFB3) aprovou aumento do capital social da companhia.

O Plano de Opção de Compra de Ações foi aprovado em Assembleia Geral Extraordinária realizada em 21 de março de 2017, ratificado em Assembleia Geral Extraordinária em 19 de maio de 2017 e alterado em Assembleia Geral Extraordinária realizada em 26 de junho de 2017.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

O valor do aumento de capital foi de R$ 702 mil reais. O novo capital social da Companhia é de R$ 7.649.818.930,66.

Segundo o Carrefour, foram emitidas 60.000 novas ações ordinárias. Foram emitidas ao preço de emissão de R$ 11,70.

A cotação de cada uma das espécies e classes de ações do emissor nos mercados em que são negociadas, identificando:

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

A última negociação em bolsa envolvendo ações ordinárias de emissão da Companhia foi registrada em 27 de maio de 2021 no valor de R$ 21,48. O percentual de diluição resultante da emissão é de 0,003022%.

Alliar (AALR3) aprova recompra de ações

A Alliar (AALR3) anunciou, em comunicado nesta quinta (27), que foi aprovado novo programa de recompra de ações. Poderão ser adquiridas pela companhia até 1.730.000 ações ordinárias.

Esse número representa aproximadamente 3,95% do total de ações ON em circulação.

De acordo com a Alliar, o objetivo do programa de recompra é viabilizar a concessão de ações restritas no âmbito de plano de remuneração baseada em ações da companhia.

A aquisição das ações será realizada no prazo de até 18 meses, com início em 27 de maio de 2021 e término em 25 de novembro de 2022. Diz a Alliar: “Cabe aos membros da diretoria da companhia definir o melhor momento para realizar a aquisição das ações.”

A aquisição de ações no programa de recompra ocorrerá com aplicação de recursos disponíveis da conta “Reserva de Capital” da companhia.

Priner (PRNR3) efetiva programa de recompra de ações

A Priner (PRNR3) anunciou a efetivação de um programa de recompra de ações.

“O programa tem por objetivo incrementar a geração de valor para os acionistas da companhia, com a aquisição das ações ordinárias de sua própria emissão, para permanência em tesouraria, cancelamento, posterior alienação das ações no mercado, destinação ao eventual exercício de direitos no âmbito do plano de opção de compra de ações,”, diz o comunicado da Priner.

Atualmente, existem 38.217.685 ações ordinárias da companhia em circulação no mercado. Não há, segundo a Priner, ações ordinárias mantidas em tesouraria.

A quantidade de ações que será adquirida no programa de recompra estará limitada a 800.000 ações ordinárias, representativas de 2,1% do total de ações em circulação no mercado.

As aquisições serão efetuadas em bolsa de valores, no período de 365 dias.

brMalls (BRML3): Morgan Stanley chega a 5,2% de posição acionária

A brMalls (BRML3) divulgou que o Morgan Stanley atinge participação de 5,2% do número total de ações ordinárias da companhia.

A posição, segundo a companhia, corresponde a:

  • Ações ordinárias –American Depositary Receipts (ADRs): 33.024.938
  • Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Física –Posição Comprada. 12.453.500.

O Morgan Stanley atingiu a seguinte exposição:

  • Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Física –Posição Vendida: 10.847.500;
  • Instrumento Financeiro Derivativo com previsão de Liquidação Financeira –Posição Comprada: 145.600;

Smiles (SMLS3): renúncia de diretor financeiro e de RI

A Smiles (SMLS3) comunicou a renúncia do diretor financeiro e de Relações com Investidores (RI), Hugo Reis de Assumpção, e a aprovação de Diogo Lopes para substituí-lo.

Assumpção foi eleito ao cargo de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores na reunião do Conselho de Administração em 8 de março de 2021.

A companhia também informa que o Conselho de Administração aprovou, nesta data, a eleição de Diogo Lopes para ocupar o cargo de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores e de Estela Brandão como Diretora sem Designação Específica.