Carrefour (CRFB3): vendas devem manter crescimento acima do mercado, diz CEO

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação/ Carrefour

As vendas no varejo cresceram o dobro do mercado e deve continuar crescendo nesse patamar nos próximos trimestres, disse o CEO do Carrefour Varejo, Luis Moreno, em teleconferência na manhã desta terça-feira (28), para comentar os resultados do segundo trimestre da empresa.

O desempenho foi impulsionado pela nova dinâmica promocional (passou de um dia para uma semana). A estratégia reduziu o número itens em promoção e focou em produtos com maior penetração nos lares brasileiros.

Isso fez aumentar a recorrência em 40% e gerou perda de 10% nos consumidores focados em promoção.

O CEO do Grupo Carrefour Brasil, Noel Prioux, destacou a forte penetração de mercado e recompra no e-commerce.

“Já podemos dizer que somos um player digital”, disse Prioux.

Já Moreno acrescentou que o foco da companhia será manter os novos clientes.

Estratégia

Moreno informou que algumas estratégias devem ser mantidas no cenário pós pandemia, são elas: simplificação do negócio, estratégia promocional prolongada e investimentos no marketing digital.

Isso porque, segundo o executivo, o meio digital foi mais assertivo que mídia impressa e televisão.

Já Noel Prioux quando questionado por um analista, se tinha medo da concorrência copiar a estratégia, respondeu que não, porque o Carrefour já havia colhido os frutos neste trimestre e tem surpresas para os próximos.

Atacadão

O Atacadão vai abrir 3 novas lojas, atingindo presença em 90% das cidades brasileiras.

Segundo o CEO do Atacadão, José Roberto Meister Müssnich, o novo hábito alimentar derivado da pandemia facilita o modelo de negócio adotado pelo Atacadão.

Ele ainda informou que o Atacadão lançará em Agosto um marketplace com um canal digital direto B2B.

Banco Carrefour

Com a transformação do Banco Carrefour em Banco Múltiplo, o grupo ganha em eficiência e ampliação na oferta de produtos aos clientes. Isso porque pode atuar em novas carteiras e serviços.

Os diretores reforçaram durante a teleconferência que os trabalhos para implementação do Pix dentro da plataforma do Carrefour estão avançados.

Investimentos

De acordo com Noel Prioux, a maior parte dos desembolsos já foram feitos na nova plataforma e-commerce.

Dessa forma, não será preciso investimentos fora do normal. Mas o Ceo do Grupo informou que tem surpresas para os próximos trimestres, sem dar detalhes.

Lucratividade

O lucro líquido atingiu R$ 713 milhões, um desempenho 74,9% superior ao registrado em igual período de 2019.

A empresa informou que o resultado reflete a alavancagem do negócio com o forte desempenho operacional.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 1,424 bilhão, uma elevação de 27,5%.

Já a margem Ebtida ajustada ficou em 9%, alta de 0,9 ponto percentual.

Enquanto, a receita líquida totalizou R$ 15,9 bilhões, um incremento de 14,7% na comparação anual.

Os números agradaram o mercado. As ações da companhia estão desde a abertura dos negócios entre as maiores altas da Bolsa. Perto das 12h40, eram cotadas a R$ 22,69, alta de 6,23%

Vendas online disparam

O GMV alimentar do Carrefour cresceu 377% e não alimentar 65% ,trazendo a rentabilidade próxima ao breakeven.

De acordo com a empresa, o desempenho foi beneficiado pelo contexto atual e suportado pelos investimentos anteriores, no crescimento do e-commerce no trimestre foi equivalente a 3 anos.

Aproximadamente 60% das vendas vêm de novos clientes e 70% deles são totalmente novos no ecossistema. Como reflexo do alto nível de serviço, a taxa de recompra aumentou, levando a penetração do canal a subir para 8% em alimentos (14-19% nas cidades mais desenvolvidas) e 39% em eletrodomésticos.