Carrefour Brasil (CRFB3) triplica vendas pela internet e vai abrir mil vagas temporárias

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

A experiência de lidar com a pandemia de coronavírus na Europa fez com que o Carrefour Brasil alcançasse bons números em meio à crise no Brasil.

Segundo informações da Reuters, a empresa triplicou as vendas pela internet desde o início da propagação da Covid-19 no País.

“Mais que triplicamos as vendas (online) no último mês… Vemos aceleração principalmente em São Paulo e repetição de compras também, mas não sabemos se vai continuar assim no futuro”, comentou o diretor presidente, Noel Prioux.

“Antecipamos algumas ações porque já tínhamos experiência com essa epidemia na Europa, onde começou algumas semanas antes, e agora já estamos até compartilhando iniciativas do Brasil com a França”, completou o executivo.

Medidas sanitárias

Para evitar que as vendas físicas nas 692 unidades da marca não caiam durante a pandemia de coronavírus, a direção do Carrefour já tomou 240 decisões, incluindo novas medidas sanitárias para proteger empregados e clientes.

Algumas das principais medidas são a medição de temperatura de colaboradores e clientes antes de ter acesso à loja e a restrição do número de pessoas dentro do estabelecimento.

“Ter febre não quer dizer que a pessoa tem coronavírus, mas temos que proteger todo mundo, então temos um time que pode fazer a compra para pessoa ou damos máscara e luva para ela mesma fazer”, explicou Noel.

Preços e abastecimento

O executivo do Carrefour garantiu ainda que outras medidas estão sendo tomadas para evitar o desabastecimento das lojas ou o aumento excessivo dos preços dos produtos.

Segundo Noel, a empresa varejista intensificou as negociações com fornecedores para evitar escassez de mercadorias e aumento nos preços de 200 produtos de marca própria até 3 de junho.

“Infelizmente alguns produtores subiram os preços e não podemos aceitar… Estamos aportando volumes e, em troca, nossos fornecedores mantêm os preços”, esclareceu.

Vagas temporárias

A empresa também adotou um posicionamento contrário no que diz respeito à demissão de funcionários.

De acordo com o executivo, o Carrefour precisou afastar três mil colaboradores por apresentarem sintomas do coronavírus ou pertencerem ao grupo de risco.

Por conta disso, abril quatro mil vagas temporárias e planeja a contratação de mais mil funcionários nos próximos dias.

Atualmente, o Carrefour conta com 86 mil funcionários espalhados nas quase 700 unidades em todo o território brasileiro.

Custos operacionais

O executivo do Carrefour Brasil esclareceu também que, apesar do bom aumento no volume de vendas, os custos operacionais também acabaram subindo desde o início da pandemia.

“Vendemos volumes maiores, mas reinvestimos em custos adicionais… A visão que temos hoje é de que (a margem) não vai mudar e será mais ou menos como antes da crise”, argumentou Prioux, minimizando ainda o impacto do auxílio de 600 reais concedido pelo governo federal a trabalhadores informais.

Na Bolsa, as ações do Carrefour Brasil exibiam queda de 0,15% no início dos negócios desta segunda-feira, enquanto o Ibovespa recuava 0,4%.

Os papéis da companhia encerraram março praticamente estáveis, enquanto o Ibovespa despencou cerca de 30% no mês.

Carrefour Brasil aprova distribuição de R$ 12 milhões a acionistas

Itaú Unibanco (ITUB4) doará R$ 1 bilhão para ajudar no combate ao novo coronavírus

PEC do Orçamento de Guerra tem votação no Senado adiada para quarta-feira