Carrefour (CRFB3) comunica pagamento de JCP de R$ 483 milhões

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

O Grupo Carrefour Brasil (CRFB3) informou que aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) aos acionistas da companhia, no valor bruto de R$ 482 milhões.

Segundo o comunicado, o montante equivale ao valor de R$ 0,242818828 por ação em circulação.

Os proventos serão pagos em duas parcelas iguais equivalentes ao valor de R$ 0,121409414 por ação em circulação.

Conheça planilha que irá te ajudar em análises para escolha do melhor Fundo Imobiliário em 2021

Farão jus ao pagamento, os acionistas com posição acionária em 21 de agosto de 2020. Desse modo, a partir de 22 de agosto de 2020 as ações serão negociadas na B3 “ex-direito” aos JCP.

O pagamento da primeira parcela ocorrerá no dia 25 de setembro de 2020. Já a segunda parcela será paga em 23 de novembro de 2020, na proporção da participação de cada acionista.

A companhia informou ainda que o “valor bruto por ação dos juros sobre capital próprio poderá ser modificado em razão das variações na quantidade de ações decorrentes de emissões de ações ou negociações com as próprias ações pela Companhia, incluindo, entre outras, aquelas decorrentes de exercícios de opções de compra de ações”.

Triunfo (TPIS3): tráfego caiu 2,7% entre 17 e 23 de julho

A Triunfo Participações (TPSI3) divulgou, nesta segunda-feira (27), os resultados operacionais prévios da semana de 17 de julho até 23 de julho de 2020.

De acordo com a companhia, o tráfego nas rodovias que sob sua gestão caiu 2,7% em relação à semana de 13 a 19 de março. No período passaram 2,68 milhões de veículos.

Entre os veículos leves, o fluxo foi de 805 mil, um recuo de 9,7%. Já o trânsito de veículos pesados atingiu 1,883 milhão, alta de 0,6%.

Em julho, a queda do número de passageiros em aeroportos que a Triunfo administra foi de 65,4% sobre a base anual. Já o número de aeronaves em atividade teve recuo de 59,8% frente ao mesmo período de 2019.

A Concebra concentrou o maior volume de veículos, cerca de 1,597 milhões de automóveis passaram por lá, queda de 2,8%.

Destes, o fluxo de veículos pesados foi de 1,158 milhão. Ao mesmo tempo, os veículos leves foram de 439 mil, redução de 1,3% e 6,7% respectivamente.

A concessionária Concer apresentou um tráfego de veículos de 392 mil, uma redução de 7%. Sendo 207 mil de automóveis pesados e 186 mil de leves, uma queda de 5,7% e 8,4%, respectivamente.

A Transbrasiliana teve um fluxo de veículos de 460 mil, alta de 0,7%. O tráfego foi divido em 341 mil veículos pesados e 119 mil leves.

Já a Econorte registrou uma movimentação de 239 mil veículos, uma retração de 1%. O fluxo de veículos pesado foi de 177 mil e leves 62 mil, avanço de 8,9% e queda de 21,3% respectivamente.

GP Investments (GPIV33): conversão de debêntures

O GP Investments, com ações negociadas B3 na forma de Brazilian Depositary Receipts (BDRs), anunciou que espera concluir um investimento no Quero Educação em 30 de julho de 2020.

Atualmente, a GP detém USD 5 milhões em debêntures conversíveis da Quero Educação e espera convertê-las em ações na data mencionada acima.

A Quero Educação opera um marketplace educacional que permite aos estudantes encontrar informações sobre cursos, escolas e faculdades onde desejam estudar.

Além de comparar programas, opções universitárias e mensalidades. A plataforma oferece ainda a possibilidade de candidatar-se e inscrever-se em programas educacionais e sociais.

Outros investimentos da GP com perfil similar incluem a Blu, fintech brasileira que busca reduzir os custos transacionais entre varejistas e fornecedores. Além da Expanding Capital, companhia de Venture Capital do Silicon Valley que busca contribuir com empresas de alto crescimento dos EUA.