NotíciasPolítica

Candidatura Temer e Alckmin começa a ser costurada nesta semana

Avalie este artigo!

Preocupados com a inexpressividade de seus números nas últimas pesquisas de intenção de voto, Michel Temer que atinge no máximo 2% e Geraldo Alckmin, que tem oscilado entre 6% e 8%, começam a costurar a partir desta semana uma aliança que pode ser interpretada como “a última cartada” de ambos.

O lado MDBista da história quer defender o legado do governo de Temer, no sentido de dar prosseguimento à agenda de reformas, bem como, seguir firme na política econômica de redução da taxa de juros e controle da inflação.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Do lado tucano, a aliança está longe de agradar a todos. A explicação é mais do que óbvia: A esta altura do campeonato, com uma rejeição de 90%, ninguém mais quer ser visto como “amigo do rei”.

Longe da preocupação com o futuro do país (de boas intenções, o inferno e o congresso estão cheios), a aliança busca reorganizar o chamado “centrão” que atualmente está divido (e perdido) entre inúmeras candidaturas sem expressão, a saber: Álvaro Dias (Podemos), Rodrigo Maia (Democratas), Flávio Rocha (PRB) e João Amoedo (Novo). A propósito, especula-se também que uma outra aliança pode surgir em torno destes três primeiros nomes.

Cerco fechando

Vale lembrar também, que Geraldo Alckmin perdeu o foro privilegiado ao renunciar ao governo de São Paulo tendo virado réu na semana seguinte. Alckmin será julgado no TSE por recebimento de caixa 2 no valor R$ 10 milhões. Temer não é de hoje, está às avessas com a justiça (para dizer o mínimo) e tão logo encerre-se seu mandato, e por consequência o fim de seu foro privilegiado, deverá enfrentar no mínimo, um punhado de processos.

A união faz a força

Além da preocupação em salvar as próprias cabeças, as possíveis alianças do centro demonstram uma clara preocupação frente aos números das pesquisas recentes. Mesmo com a ausência de Lula, até o momento nenhum candidato de centro conseguiu números animadores.

Cerca de 20% dos entrevistados afirmaram que não votariam em nenhum dos candidatos citados, caso se confirme a ilegibilidade do ex-presidente. Até o momento, o caminho mais lógico para estes votos encontra-se à esquerda e não ao centro.

 

Desistiu… De novo!

 

Tags

Filipe Teixeira

Filipe Teixeira é redator do Portal EuQueroInvestir. Gremista, filho dos anos 80, apaixonado por filmes, música, política e economia.

É também Coordenador da área de Marketing do EuQueroInvestir.com e do EuQueroInvestir A.A.I assessores de investimentos.

Me envie um e-mail: filipe.teixeira@euqueroinvestir.com
Ou então uma mensagem por WhatsApp: (51) 98128-5585
Instagram: filipe_st

Artigos Relacionados

Close