Caixa Seguridade aprova desdobramento de ações

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Caixa Seguridade

A Caixa Seguridade comunicou nesta terça-feira (16) que a Assembleia Geral Extraordinária aprovou o desdobramento das ações de emissão da empresa.

Desse modo, o número de ações ordinárias em que se divide o capital da Companhia passará de 1,200 bilhão para 3 bilhões.

“As ações resultantes do desdobramento aprovado conferirão integralmente aos seus titulares os mesmos direitos das ações ordinárias existentes, inclusive em relação à distribuição de dividendos e/ou juros sobre capital próprio e eventuais
remunerações de capital”, disse a empresa em nota.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Caixa Seguridade pede registro para IPO

A Caixa retomou em agosto o pedido de registro para oferta pública de ações (IPO) de sua controlada Caixa Seguridade.

O projeto havia parado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) devido à pandemia.

Contudo, a possibilidade de abertura de capital desse braço da Caixa é aventada desde 2017.

O pedido prevê uma oferta secundária, ou seja, serão vendidas ações da seguradora.

Ao mesmo tempo, o banco pediu à B3 (B3SA3) o pedido de listagem da ação no segmento Novo Mercado.

O banco pretende levantar R$ 10 bilhões com o IPO, que pode ocorrer entre setembro e outubro.

Valorização

A avaliação da Caixa é que os ativos de seguridade da Caixa se valorizaram mais desde o começo do ano.

Isso em decorrência das 120 milhões de contas digitais que foram abertas para depósitos de auxílios do governo federal.

Esse deve ser um importante canal para a venda de microsseguros.

No segundo trimestre deste ano, a Caixa Seguridade reportou um lucro líquido de R$ 393,9 bilhões, avanço de 2,7% em relação ao mesmo período do ano passado. No semestre, o valor foi de R$ 807,9 milhões, alta de 5,2%.