Cai a estimativa de rombo nas contas do governo para 2018

Está aí mais uma notícia que nos faz acreditar ainda mais na recuperação da economia brasileira. A previsão para o déficit nas conta públicas para 2018 estão estimadas em R$ 136,103 bilhões de acordo com os analistas se instituições financeiras.

Patrícia Auth
Patrícia Auth é jornalista formada pela Univali de Itajaí/SC. Trabalhou em impressos, como o Jornal de Santa Catarina, e também, como repórter na Rede Record e RBS TV. É casada, mãe da Lívia e adoradora de boa música e gastronomia.Na equipe EuQueroInvestir, é responsável pela produção de vídeos, e também escreve e edita artigos para o site.Entre em contato com a Patrícia pelo e-mail: patricia.auth@euqueroinvestir.com

Analistas de instituições financeiras reduziram a previsão para o déficit primário das contas públicas neste ano para R$ 136,103 bilhões. No levantamento anterior, divulgado em janeiro, a previsão de rombo das contas públicas neste ano ficaria em R$ 139,132 bilhões.

O rombo, ou déficit primário, é o valor em que as despesas do governo superam as receitas com impostos e tributos em um ano. Por ser primário, ele não considera os gastos com pagamento dos juros da dívida pública.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Mesmo com a negativa, a estimativa do mercado financeiro é inferior à meta para o resultado das contas públicas que o governo precisa perseguir neste ano, e que está autorizada pelo Congresso: rombo de até R$ 159 bilhões. Isso significa, portanto, que os analistas creem que o governo vai conseguir cumprir a meta fiscal de 2018.

Para 2019, o mercado financeiro baixou de R$ 111,892 bilhões para R$ 107,304 bilhões a previsão para o rombo das contas públicas. A nova estimativa segue abaixo da meta fiscal do governo para o ano que vem, de déficit primário de até R$ 139 bilhões.

[banner id=”teste-perfil”]