Caged: 316,5 mil vagas formais de trabalho foram abertas em julho

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

O Brasil registrou abertura de 316.580 vagas formais de trabalho em julho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Os resultados foram divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Ministério da Economia.

O total de empregos com carteira no país somou 41.211.272 em julho. O número aponta uma variação de 0,77% em relação ao mês anterior. No ano de 2021, o país acumula agora a criação de 1.848.304 empregos com carteira assinada. No mesmo período de 2020, haviam sido fechadas 1.092.578 vagas formais.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo

CAGED

Em julho de 2020, o país havia criado 137.014 vagas. O momento era ainda mais intenso com as medidas de combate à pandemia de Covid-19.

Entretanto, os números positivos do Caged divergem com a taxa de desemprego no país de 14,6% no trimestre de março a maio. Esse dado é o mais recente do IBGE, que se refere ao total de empregos, com e sem carteira assinada.

Análise BTG Pactual: Caged vem acima das expectativas do mercado

O Caged de julho registrou uma abertura de 316,5 mil vagas, melhor do que o esperado pelo consenso de mercado (+300 mil) e (+307 mil) pelo BTG. Em julho, os dados registraram saldo positivo no nível de emprego nos 5 grupos de Atividades Econômicas:

  • Indústria geral (58.845 postos), concentrados na Indústria de Transformação (54.441 postos);
  • Serviços (127.751 postos), distribuído principalmente nas Atividades de informação (69.390 postos) e Alojamento e alimentação (28.2224 postos);
  • Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (25.422 postos);
  • Construção (29.818 postos); e
  • Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (74.844 postos).

De acordo com o time Macro & Estratégia do BTG Pactual, o saldo positivo reflete a retomada da mobilidade social, agora próxima a patamares pré-pandemia, com a reabertura da economia, impulsionando a atividade econômica, principalmente o segmento de Serviços e Comércio.

“Para os próximos meses, seguimos com perspectivas positivas, pelas surpresas altistas advindas do setor de Serviços e da Confiança do Consumidor, considerando, principalmente, as expectativas de alcançarmos aproximadamente 70% da população parcialmente imunizada em setembro”, comenta o time de economistas.