Cade aprova nova aquisição da NotreDame Intermédica

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.

A NotreDame Intermédica foi a público no último dia 28 de novembro para informar sobre a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

De acordo com a Companhia, o Cade aprovou, sem restrições, a aquisição do grupo Ghelfon, pela NotreDame Intermédica Saúde.

 

Histórico da Compra

A aquisição, anunciada em julho deste ano girou nas cifras de 240 milhões de reais.

Findada a negociação, a NotreDame passou a deter 100% do capital de cada uma das sociedades que compõem o Grupo Ghelfond.

Grupo este que é composto por 11 unidades próprias localizadas na capital paulista e distribuída entre as seguintes instituições:

  • Ghelfond Participações
  • Dr. Ghelfond Diagnóstico Médico
  • Ultra Diagnósticos
  • Instituto Tomográfico de Guarulhos
  • Ecoimagem Diagnósticos por Ultra Som
  • Mediz Diagnósticos
  • C&M Associados
  • Slim Bem Estar e Saúde Clínica Médica.

Além disso, o Grupo Ghelfond presta serviços de pontos de coleta de exames laboratoriais e realiza exames de tomografia, radiologia, mamografia, densitometria óssea, entre outros.

Além de contar com 19 equipamentos de ressonância magnética e dois equipamentos de radioterapia para tratamento oncológico.

Com a transação a NotreDame espera que a integração das operações entre as duas companhias eleve o múltiplo implícito da transação para algo em torno de 6,9x o EBITDA estimado para 2020.

Com isso, a Companhia busca extrair sinergias por meio da verticalização de processos de imagens para seus beneficiários.

Leia Mais:

Telefônica sai da disputa no Cade sobre a compra da Nextel pela Claro