BTG: Vulcabras (VULC3) tem resultado melhor no 3TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação

Segundo o BTG, a Vulcabras (VULC3) reportou no terceiro trimestre deste ano um conjunto de resultados melhor, com uma linha superior positiva, desempenho que deve ser bem recebido pelo mercado.

Apesar das preocupações persistentes nas margens a expansão da receita, também impactada pelos preços mais altos das matérias-primas, o banco vê uma melhora no desempenho da companhia, especialmente com as oportunidades do acordos de Under Armour e Mizuno, que combinados com uma avaliação atraente (12,5x P / E 2021E), sustentam a visão positiva para a varejista.

Assim, o BTG manteve a recomendação de compra para Vulcabras, com preço-alvo de R$ 14,00.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Vendas da Vulcabras aumentam apesar da pandemia

Apesar dos impactos da Covid-19, as vendas da Vulcabras aumentaram 6,5% na comparação anual, após a queda brusca no segundo trimestre deste ano, quando as vendas caíram 70% a / a, a Vulcabras apresentou desempenho encorajador no terceiro trimestre.

A receita líquida atingiu R$ 383 milhões, alta de 6,5% na comparação ano a ano e alinhado com o projetado pelo BTG.

O faturamento no segmento de calçados esportivos atingiu R$ 281 milhões, crescimento 4% no trimestre, com um desempenho positivo tanto interno quanto mercados externos, enquanto as vendas do segmento de vestuário e acessórios cresceram 32% a / a.

O segmento de e-commerce registrou desempenho positivo, com alta nas vendas de 235% na comparação com o terceiro trimestre de 2019 e alta de 32% em relação ao trimestre anterior, para R$ 16,4 milhões, representando 4,3% da receita líquida total.

No interno mercado, as receitas subiram 7,3% no trimestre, enquanto as vendas no mercado externo recuaram 3,1%.

Lucratividade sob pressão, mas em menor grau do que no 2T20

A margem bruta ficou em 34,2% no terceiro trimestre de 2020, queda de 0,5 ponto percentual a / a, mas 1,10 p.p. acima do projetado pelo BTG.

De acordo com o banco, o desempenho foi negativamente impactado pelas vendas de produtos que foram produzidos no segundo trimestre deste ano (que tiveram custos mais elevados), maior absenteísmo de funcionários em suas fábricas e preços mais altos de matéria-prima.

As despesas de vendas totalizaram R$ 55 milhões, retração de 8% a / a, com maiores custos de frete compensados ​​por menores despesas de marketing (especialmente eventos de corrida). 

Enquanto isso, as despesas gerais e administrativas foram de R$ 27 milhões. Com isso, o Ebitda foi de R$ 66,3 milhões, com margem EBITDA de 17,3%, queda 0,7 ponto percentual, em linha com o esperado.

Se excluirmos um resultado não recorrente de R$ 6,4 milhões no terceiro trimestre, a margem Ebitda aumentaria 1,1 ponto percentual na comparação ano a ano.

Por sua vez, o lucro líquido foi de R$ 43 milhões, um aumento de 4% no terceiro trimestre de 2020, enquanto o retorno sobre o capital investido (ROIC) anualizado nos nove primeiros meses de 2020 foi de 1,4% (contra 13,6% em 2019, 18,3% em 2018 e 29,8% em 2017).

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.