BTG Pactual (BPAC11) vê números promissores para Eletrobras (ELET6)

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Relatório do banco BTG Pactual (BPAC11) avalia como sólidos os resultados operacionais da Eletrobras (ELET6) no primeiro trimestre do ano. Além disso, o banco de investimentos mantém a visão otimista com a privatização da empresa de energia.

Nesse cenário, o banco mantém a recomendação de compra das ações da Eletrobras. O preço-alvo da ação é de R$ 63.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

O relatório lembra que a companhia registrou ebitda de R$ 3,428 bilhões. Provisões de R$ 932 milhões afetaram esse resultado. Incluindo itens considerados não recorrentes, de R$ 1,051 bilhão, leva a um ebitda ajustado de R$ 4,479 bilhões.

Esse resultado do ebitda ajustado está 8% acima do que era projetado pelo banco.

BTG (BPAC11): revisões tarifárias influem no resultado

Para a formação desse ebitda, dois fatores influenciaram. O primeiro deles, foi a revisão tarifária da transmissão. O segundo, foi o trabalho feito no controle de custos das subsidiárias.

No entanto, pelo lado da área de geração de energia, houve impactos negativos. Principalmente pelo menor volume de energia vendido ao mercado livre e recisão de um contrato regulado pela Eletronorte.

No caso da Eletronorte, foi firmado um novo contrato de venda de energia, porém a um preço menor. Outro fator que impactou negativamente a geração, foi o menor despacho da usina termelétrica Santa Cruz.

Visão otimista sobre privatização é mantida

O banco manteve também a visão otimista sobre a privatização da ELET3. Ainda que possam ocorrer mudanças no projeto de lei que permite a venda de ações da União na empresa.

O relator da proposta, deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), propôs algumas mudanças à Medida Provisória 1.031/21. Entre elas, a utilização do fluxo de caixa da Itaipu Binacional e da Eletronuclear para financiar fundos regionais, tendo a Codevasf, como administradora. Outra mudança, é permitir que a Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica – possa intervir na venda de energia ao mercado livre.

Porém, por não terem sido bem aceitas pela União, essas duas propostas podem ser alteradas. Mas para o banco não muda a perspectiva otimista sobre a privatização.

No primeiro trimestre do ano, a Eletrobras lucrou R$ 1,6 bilhão. Esse resultado foi 31% maior do que no primeiro trimestre do ano passado, quando houve lucro líquido de R$ 1,22 bilhão.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3