BTG Pactual (BPAC11): Track & Field (TFCO3) reporta resultados resilientes no 4TRI

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Conforme divulgado pelo BTG Pactual (BPAC11), a Track & Field (TFCO3) reportou resultados resilientes no quarto trimestre de 2020, apesar de ainda sofrer com fechamentos de algumas lojas e menor tráfego em shoppings.

O sell-out foi de R$ 215 milhões, alta de 36% a/a, com SSS crescendo 32,9%. Separando por canal, o sell-out das lojas franqueadas aumentou 43%, enquanto as vendas das lojas próprias aumentaram 15% e o comércio eletrônico, 227%.

A receita líquida ficou em R$ 121 milhões, um aumento de 34% a/a e 5% acima das projeções do BTG.

Segundo os analistas do banco, o bom desempenho nas receitas se deu em função de uma recuperação mais rápida do que o esperado nas lojas, um tíquete médio 14% mais alto e a inauguração de 26 lojas no período.

O lucro bruto atingiu R$ 74 milhões, com uma margem bruta de 60,7%, alta de 260 pontos base e 60 pontos base acima do esperado pelo BTG.

As despesas com vendas aumentaram 25%, com maiores despesas de marketing e frete, enquanto as despesas gerais e administrativas foram positivas, com queda de 9,5% a/a.

Como resultado, o Ebitda ajustado foi de R$ 31 milhões ante R$ 21 milhões projetados pelo BTG.

Por sua vez, o lucro líquido ajustado foi de R$ 22 milhões enquanto o banco esperava R$ 17 milhões.

Apesar de reconhecer que uma segunda onda de Covid-19 levará a restrições de horário de trabalho e menor tráfego nas lojas da Track & Field, o BTG Pactual mantém uma visão positiva pautada pelas operações de comércio eletrônico em evolução, cadeia de suprimentos assertiva e plano de expansão menos arriscado por meio de franquias, o que justifica a classificação de compra com preço-alvo em R$ 16,00.

Track&Field (TFCO3) lucra R$ 20,91 mi no 4TRI, queda de 26,5%

A Track&Field (TFCO3) reportou um lucro líquido de R$ 20,91 milhões no quarto trimestre de 2020. A cifra reflete uma queda de 26,5% sobre os lucros do mesmo trimestre de 2019, com R$ 28,46 milhões.

No acumulado para 2020, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 25,83, queda de 50,3% sobre 2019.

O resultado financeiro líquido totalizou uma despesa de R$ 617 mil no quarto trimestre ante uma despesa de R$ 21 mil no mesmo período de 2019.

Já em termos anuais, o resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 1,92 milhão frente a um resultado positivo de R$ 1,59 milhão em 2019.

As vendas por e-commerce mantiveram forte crescimento, ficando 227,1% superior em relação ao quarto trimestre de 2019. Segundo a companhia, esse resultado é explicado pelas mudanças de hábito na pandemia e aprimoramento da omnicanalidade.