BTG Pactual (BPAC11): Santander (SANB11) recebe luz verde para potencial spin-off da Getnet

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Getnet

Na quinta-feira, o Santander Brasil (SANB11) anunciou que seu Conselho deu luz verde para spin-off da empresa de pagamentos Getnet.

De acordo com o relatório do BTG Pactual (BPAC11), a ideia é listar a Getnet no Brasil e nos Estados Unidos (ADRs), com cada acionista do Santander Brasil recebendo uma parte da Getnet.

“O objetivo é destravar valor e dar aos acionistas a opção de fazerem o que quiserem com as novas ações da Getnet, a exemplo do que o Itaú fez com o XP recentemente”, destacou o BTG.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

A Getnet é uma empresa de adquirência, ou seja, atua na intermediação de serviços financeiros realizados com cartões de crédito e de débito.

Em 2013, a participação de mercado do Santander Getnet era de 3%, já em 2020, detinha 15% do mercado, configurando-se como o terceiro player de adquirência no Brasil.

O Santander Getnet sempre se concentrou principalmente nas PMEs e seu sucesso costumava refletir a estreita integração entre o banco e o braço de adquirência.

Getnet registrou lucro líquido recorrente de R$ 359 milhões em 2020

O lucro líquido da Getnet em 2020 foi de R$ 359 milhões (15,6% ROE), queda de 55% na base anual.

No ano passado, a Getnet superou os outros dois concorrentes históricos, postando um volume total de pagamentos (TPV) de R$ 274 bilhões, um aumento de 32% no ano.

Conforme apresentação no site do Santander, a Getnet encerrou 2020 com uma base de clientes ativos de 891 mil e 1,9 milhão de PDVs (+ 16% e + 35% a/a ).

72% das vendas vieram de PMEs, enquanto as grandes empresas foram 17% e as de cauda longa 11%.

Em 2020, grandes corporações e empresas de cauda longa ganharam participação sobre as PMEs, principalmente porque as PMEs foram mais afetadas pela pandemia.

As receitas de pré-pagamento representaram 43% da receita total em 2020. O custo por transação caiu de R$ 0,37 em 2018 para R$ 0,32 em 2020.

A Getnet possui ainda forte participação no mercado de comércio eletrônico, com 25% do mercado TPV.