BTG Pactual (BPAC11) vê resultados pouco inspiradores após balanço do Itaú Unibanco (ITUB4)

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: BTG/Divulgação

O BTG Pactual (BPAC11) enxergou os resultados do Itaú Unibanco (ITUB4) como pouco inspiradores no quarto trimestre de 2020.

Na avaliação dos analistas, o quarto trimestre deve ser visto quase como um “não-evento”.

O lucro líquido recorrente de R$ 5,39 bilhões veio 3% abaixo do estimado pelo BTG e a receita líquida permanece sob pressão.

“No geral, os spreads mostraram boa resiliência em relação ao terceiro trimestre, mas, a receita líquida continua sob grande pressão, com o cliente, taxas e seguros caindo 12%, 5% e 19% em comparação ao 4T19”, destacou o BTG Pactual.

Para os analistas, o lucro em 2021 chegará a R$ 24,9 bilhões, uma recuperação decente de 34% em relação a 2020, mas ainda 12% abaixo do que o banco líder no Brasil divulgou em 2019.

Diante disso, o BTG acredita que não será tão fácil atingir a meta.

Os empréstimos foram bem na opinião dos analistas, apoiados pela carteira de crédito individual.

“Embora esperemos que as provisões diminuam, o quarto trimestre pode ser uma indicação de que não há muito espaço para esperar muitas reversões, como aquelas vistas nos bancos dos EUA recentemente”.

CEO do Itaú Unibanco

O foco do BTG agora está direcionado para a teleconferência de hoje (2), a ser apresentada pelo novo CEO do Itaú.

“Em nossas recentes interações com ele, ficamos realmente impressionados com sua grande agenda de transformação digital, que naturalmente vai muito além de apenas cuidar de legados”, destacou o BTG.

Para os analistas, a sensação que fica é de que o novo CEO tem a mentalidade certa para fazer mudanças difíceis no banco.

“Estamos otimistas com ele como CEO, mas, naturalmente, para esperar uma reclassificação das ações, precisamos saber como / quando a receita vai acelerar. Caso contrário, as ações de bancos podem ter baixo desempenho por mais um ano”.

Itaú Unibanco (ITUB4): lucro recorrente soma R$ 5,388 bi no 4º trimestre

O Itaú Unibanco (ITUB4) registrou um lucro líquido recorrente de R$ 5,388 bilhões no quarto trimestre de 2020, um desempenho 7,1% superior na comparação com o trimestre anterior.

O resultado veio em linha com o consenso do mercado, que esperava um lucro de R$ 5,68 bilhões no quarto trimestre.

De acordo com a empresa, o resultado reflete a retomada dos negócios, sobretudo em linhas de cartão de crédito, crédito consignado, veículos e crédito imobiliário.

“O incremento no período também foi impulsionado pela expansão da carteira de crédito, menor necessidade de provisionamento no banco de varejo no Brasil e melhora de classificação de risco de clientes no banco de atacado no Brasil, gestão consciente de custos, bem como melhora na margem financeira”, destacou o Itaú.

Quando comparado ao quarto trimestre de 2019, o resultado recorrente apresentou queda de 34,6%, aos R$ 18,53 bilhões.

Já o lucro líquido contábil totalizou R$ 7,6 bilhões no mesmo período, alta de 69% frente ao trimestre anterior, refletindo o impacto da venda parcial da participação na XP Investimentos.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE, na sigla em inglês) atingiu 16,1%. Já a margem financeira foi de R$ 17,59 bilhões no quarto trimestre.