BTG Pactual (BPAC11): resultados da Marisa (AMAR3) melhoraram em relação aos trimestres anteriores

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Segundo relatório divulgado pelo BTG Pactual (BPAC11), os resultados do quarto trimestre da Marisa (AMAR3) melhoraram gradualmente em relação aos trimestres anteriores, mas ainda foram impactados negativamente pela pandemia, especialmente em dezembro (com menor tráfego nas lojas).

A receita líquida em sua divisão de varejo caiu 7% a/a, 2% abaixo da expectativa do BTG.

Já a divisão de comércio eletrônico foi novamente um destaque positivo, com vendas crescendo 64% a/a, respondendo por 9,2% das vendas no varejo e com iniciativas omnicanal representando 46% das vendas online.

A margem bruta do varejo ficou em 42,1%, queda de 670pb e 90pb abaixo do esperado pelo banco.

O Ebitda ajustado do varejo foi de R$ 99 milhões ao passo que o BTG projetava R$ 82 milhões. O Ebitda consolidado ajustado atingiu R$ 117 milhões ante uma estimativa de R$ 101 milhões pelo BTG, enquanto o resultado final foi de -R$ 29 milhões contra -R$ 13 milhões projetados pelo banco.

Divisão de financiamento ao consumidor reflete o fraco desempenho do varejo

O EBITDA da divisão de financiamento ao consumidor da Marisa caiu 67% a/a e, 10% abaixo do esperado pelo BTG.

Na divisão de marca própria, a margem de contribuição caiu 48% a/a, com queda de 40% nas receitas de juros e 23% nas receitas de serviços financeiros, afetadas por menores vendas no varejo.

A margem de contribuição da carteira de crédito pessoal caiu 48% a/a, enquanto a margem de contribuição dos cartões de crédito co-branded foi de R $ 21 milhões, queda de 22% a/a.

Cenário difícil

Para os analistas do BTG, embora os números do quarto trimestre tenham apresentado melhora em relação aos trimestres anteriores, o desempenho ainda é impactado negativamente pelo menor tráfego nas lojas Marisa.

Além disso, o aumento das taxas de desemprego e menores intenções de compra pelas famílias, contribuem para que o banco sustente sua classificação de neutro nos papéis da companhia, com preço-alvo em R$ 10,00.

Marisa (AMAR3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 28,9 mi no 4TRI20

A Marisa Lojas (AMAR3) reportou prejuízo líquido pró-forma de R$ 28,9 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo o lucro do mesmo período do ano anterior de R$ 32,7 milhões.

No comparativo anual, a empresa registrou um prejuízo quase quatro vezes maior em 2020. Assim, saiu de um prejuízo de R$ 112 milhões em 2019 para um prejuízo de R$ 432 milhões no ano passado.

O Ebitda Ajustado total da Marisa foi de R$ 29,2 milhões no 4TRI20 contra R$ 108,9 milhões no 4TRI19.

No comparativo anual, o Ebitda Ajustado passou de R$ 190,9 milhões (2019) para R$ -226,5 milhões.