BTG Pactual (BPAC11): resultado da Ultrapar (UGPA3) decepciona

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação/ Ultrapar

De acordo com os analistas do BTG Pactual (BPAC11), embora confirmando a resiliência do portfólio em um dos anos mais desafiadores para o setor, a Ultrapar entregou um resultado relativamente fraco no quarto trimestre de 2020.

O Ebitda ajustado ficou 5% abaixo da projeção do BTG, principalmente nas margens mais fracas do Ipiranga.

Já o lucro veio acima do esperado pelo banco, refletindo ganhos não recorrentes de impostos e relacionados ao câmbio.

Abra agora sua conta na EQI Investimentos e tenha acesso a opções de investimentos de acordo com seu perfil. Invista em suas Escolhas

A dívida líquida caiu R$ 253 milhões t/t para R $ 10,5 bilhões, com a alavancagem permanecendo estável sequencialmente em 3,2x.

O Ipiranga entregou um Ebitda de R$ 498 milhões, 6% abaixo da expectativa do BTG.

Guidance

A Ultrapar também divulgou um guidance de Ebitda para 2021 apresentando uma faixa bastante ampla no nível consolidado: de R $ 3,8 bilhões a R $ 4,65 bilhões.

“Dadas as incertezas macro que podem afetar principalmente os resultados da Ipiranga e da Oxiteno, acreditamos que a UGP está apenas sendo conservadora”, ressaltou o BTG Pactual, que disse ainda:

“Ainda vemos a Ipiranga como o principal impulsionador de valor da UGP, e uma proposta de valor pouco clara em meio a uma reformulação da estratégia em andamento e margens de combustível possivelmente mais difíceis em 2021 implicam em pouco espaço para aumentos de lucros.”

Sem trajetória de crescimento clara no Ipiranga, o BTG rebaixou a posição para neutro, com preço-alvo em R$ 24,00.

Ultrapar (UGPA3) registra lucro de R$ 431,5 mi no 4TRI

A Ultrapar (UGPA3) reportou um lucro líquido de R$ 431,5 milhões no quarto trimestre de 2020.

Os números representam um aumento de R$ 699 milhões em comparação ao mesmo período de 2019, negativo em R$ 267,7 milhões.

De acordo com a companhia, o resultado é fruto principalmente da melhora no resultado financeiro e do impairment de R$ 593 milhões da Extrafarma, registrado no quarto trimestre de 2019.

No acumulado de 2020, o lucro líquido da companhia foi de R$ 928 milhões. Alta de 130% sobre 2019, principalmente em função do crescimento do Ebitda e das menores despesas financeiras líquidas.