BTG Pactual (BPAC11) aumenta capital; Ultrapar (UGPA3) capta US$ 350 mi

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: BTG Pactual/Divulgação

O Banco BTG Pactual (BPAC11) comunicou nesta segunda-feira (13) que o Banco Central (BC) homologou aumento de capital aprovado pela empresa em junho de 2019.

O aumento acontece no âmbito da oferta pública de distribuição primária, com esforços restritos de colocação, de certificados de depósitos de ações, representativos cada um de uma ação ordinária e duas preferenciais classe A.

O capital social do BTG passa a ser de R$ 10,042 bilhões, dividido em 1,756 bilhão de ações ordinárias, 606,916 milhões de preferenciais Classe A e 349,356 milhões de preferenciais classe B.

Ultrapar (UGPA3) capta US$ 350 mi

A Ultrapar anunciou a emissão de US$ 350 milhões em notas, com yieald de 5,25% ao ano, por meio da reabertura das notas 2029.

A empresa precificou oferta de notas representativas de dívida, emitidas por sua subsidiária, Ultrapar International.

“A transação foi uma reabertura das notas emitidas em 2019, conforme comunicado ao mercado em 30 de maio de 2019”, informa a companhia. “As notas serão garantidas, incondicional e irrevogavelmente, pela Ultrapar e pela Ipiranga e a remuneração será paga semestralmente até a data do vencimento.

Os recursos líquidos captados por meio da emissão serão utilizados para gestão de passivo e para fins corporativos gerais, ressalta a Ultrapar.

Sanepar (SAPR4) comunica prorrogação da divulgação do reajuste tarifário

A Companhia de Saneamento do Paraná, Sanepar (SAPR3 SAPR4 SAPR11), comunicou que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (AGEPAR) resolveu prorrogar por mais 60 dias, a contar de 17 de junho de 2020, o prazo de suspensão da concessão de reajustes das tarifas de todos os serviços públicos delegados.

A Sanepar está desde maio tentando aumentar as tarifas, mas já foi contestada inclusive pelo Procon-PR.