BTG Pactual (BPAC11) compra plataforma digital Kinvo Tecnologia por R$ 72 mi

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores

O BTG Pactual (BPAC11) comunicou a aquisição de 100% do capital social do Kinvo Tecnologia da Informação, pelo valor de R$ 72 milhões.

O Kinvo é uma fintech com mais de 700 mil usuários, que somam mais de R$ 100 bilhões em investimentos cadastrados e apresenta acesso de mais de 5 mil usuários por minuto.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Sua plataforma digital permite ao usuário consolidar investimentos de diferentes instituições financeiras em uma única carteira.

Ecossistema digital do BTG Pactual

“Esta aquisição vai ampliar o ecossistema digital do BTG Pactual, complementando a oferta de produtos que o banco oferece e aumentando o valor percebido pelos seus clientes”, destacou o BTG.

“A aquisição representa mais um avanço importante em nossa estratégia de investir em tecnologia para expandir nossas operações de varejo, e reforça nosso compromisso de entregar sempre o melhor serviço aos nossos clientes”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

“Com a aquisição do Kinvo, ampliaremos nosso escopo de serviços, entregando mais valor para os clientes. Simplificaremos a jornada do investidor, desde a escolha dos produtos e aplicação de ativos à consolidação e acompanhamento dos investimentos em uma única plataforma”, afirma Marcelo Flora, sócio responsável pelo BTG Pactual digital.

“Além disso, vamos permitir que o Kinvo possa acelerar o desenvolvimento de novas funcionalidades
e frentes de negócio, criando sinergias não só com o BTG Pactual digital e o BTG Pactual Wealth
Management, como também o BTG+”, acrescenta Marcelo Flora.

A intenção do banco é manter a marca e a operação independentes.

Sobre a Kinvo

Criada em 2017, o Kinvo nasceu e cresceu com a proposta de oferecer mais liberdade financeira aos seus usuários, por meio de diversas funcionalidades que colocam os investidores no controle do próprio dinheiro, como projeções futuras da carteira, análises de desempenho, evolução do patrimônio, entre outras.

Os investimentos consolidados na plataforma podem ser originários de qualquer banco ou corretora do país e, mais recentemente, o Kinvo também passou a oferecer o acompanhamento de ativos internacionais.

Mesmo com a aquisição, o acordo mantém a gestão independente, com os mesmos fundadores e sem alterações na equipe, no propósito ou marca do Kinvo, que continuará operando em seu formato original: consolidando investimentos de diferentes instituições financeiras e preservando os dados dos seus usuários.

“Juntos, Kinvo e BTG Pactual vão seguir alinhando e oferecendo inovações para os seus investidores. Essa parceria inaugura grandes novidades que estão surgindo neste ano, mas teremos muito mais pela frente”, afirma Moacy Veiga, founder do Kinvo.

“Até abril estamos lançando o Kinvo 2B, que além dos investidores vai atender também consultores e demais participantes do mercado. Também entraremos em uma fase de interação com o usuário e o uso de Inteligência Artificial e estamos nos preparando para uma nova versão do app, completamente reformulada e com novos recursos.”

A conclusão e fechamento da operação estão sujeitos à verificação de determinadas condições precedentes, incluindo a obtenção de todas as aprovações regulatórias necessárias, inclusive do Banco Central do Brasil.

Rede d’Or (RDOR3) conclui aquisição de 100% do Hospital Central de Guaianases, na zona leste de SP

A Rede d’Or (RDOR3) comunicou que, por meio de sua afiliada Hospitais Integrados da Gávea, concluiu a aquisição de 100% do Hospital Central de Guaianases, localizado na zona leste do município de São Paulo, Estado de São Paulo.

Minerva (BEEF3) vai criar joint venture com a americana Amyris; aporte inicial na nova empresa é de US$ 5 milhões

A Minerva (BEEF3) celebrou nesta terça (16) um memorando de entendimentos com a Amyris, tendo por objetivo a constituição de sociedade comum (joint venture) voltada ao desenvolvimento de produtos diversos.

A Minerva deve aportar um investimento inicial de US$ 5 milhões, disponibilizar seus canais de distribuição e acesso ao mercado e desenvolver toda a estratégia de go-to-market da JV. A Companhia terá uma participação inicial de 60% no capital total da joint venture.

A expectativa é de que a primeira iniciativa dessa parceria esteja pronta para ser comercializada em até 18 meses, enquanto outros 4 produtos ainda estão em fase inicial de pesquisa e desenvolvimento.

A Amyris é uma empresa de biotecnologia listada na Nasdaq e com sede nos Estados Unidos, líder no desenvolvimento e produção de ingredientes e moléculas personalizadas.

Taesa (TAEE11) indica candidatos a membro do conselho fiscal

A Taesa (TAEE11) comunicou a indicação dos nomes de Murici dos Santos para ocupar cargo de membro efetivo do Conselho Fiscal da Companhia. Renato Venicio da Silva foi indicado para ocupar o cargo de suplente.

Foi indicado ainda o nome de Marcello Joaquim Pacheco para ocupara a vaga de membro do conselho fiscal, com Alberto Jorge Oliveira da Costa, como suplente.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo