BTG Pactual (BPAC11) lucra 74% a mais no balanço do 2TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual (BPAC11) reportou lucro líquido ajustado de R$ 1,72 bilhão no balanço do segundo trimestre (2TRI21). Os números refletem uma alta de 74% sobre o mesmo período do ano passado, com lucro de R$ 987 milhões.

O lucro líquido contábil totalizou R$ 1,67 bilhão, 71,7% acima do 2TRI20.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Já o lucro líquido por unit ajustado e o retorno ajustado anualizado sobre o patrimônio líquido médio do BTG Pactual (“ROAE anualizado”) foram de R$0,45e 21,6%, respectivamente, no trimestre.

Ao fim do trimestre, o patrimônio líquido totalizou R$ 35 bilhões, um acréscimo de 15,2% na comparação com o trimestre anterior. O índice de cobertura de liquidez (“LCR”) foi de 215%.

O saldo do portfólio de crédito expandido do BTG Pactual (BPAC11) aumentou 4,9% em relação ao trimestre anterior, passando de R$ 93,1 bilhões para R$ 97,7 bilhões.

Em 30 de junho de 2020, o ativo total do BTG somou R$ 335,2 bilhões, um aumento de 19,8% em relação a 31 de março de 2021. O índice de Basileia do Banco foi de 17,3%.

BTG Pactual (BPAC11) : principais números do balanço do 2TRI21

Lucro líquido ajustado

  • Lucro 2TRI21: R$ 1,71 bilhão
  • Lucro 2TRI20: R$ 987 milhões

Receita

  • Receita 2TRI21: 3,77 bilhões
  • Receita 2TRI20: 2,48 bilhões

Receita cresce 52%

A receita total do BTG Pactual (BPAC11) no balanço do 2TRI21 foi de R$ 3,77 bilhões, alta de 52% sobre um ano antes. De acordo com o Banco esse foi o o maior patamar já registrado na história da empresa.

O BTG declarou ainda que o desempenho do 2TRI21 foi muito forte em todas as linhas de negócio.

Desse modo, em Investment Banking a receita foi de R$ 685,2 milhões, 41,7% superior ao trimestre anterior.

Em Corporate & SME Lending a receita registrou recorde de R$ 655 milhões, alta de 18% no trimestre e 116% no ano.

No segmento de Sales & Trading a receita foi 54,8% acima do trimestre anterior (e 23,3% acima do 2TRI20), com o mais baixo nível de alocação de risco – VaR, demonstrando a crescente contribuição das atividades de clientes.

As receitas de Wealth Management & Consumer Banking registraram crescimento expressivo de receitas e captações, atingindo R$374,9 milhões e R$54,0 bilhões.

Despesas do BTG Pactual (BPAC11)

As despesas operacionais do BTG Pactual (BPAC11) foram de R$ 1,54 bilhão no 2TRI21. Isso reflete 28,8% de crescimento em relação ao 2TRI21.

Segundo o Banco, o aumento deveu-se, principalmente, a maior provisão de bônus em função do forte desempenho operacional e maiores despesas com salários e benefícios, uma vez que aumentou seu quadro de colaboradores em 10%.

O índice de eficiência permaneceu abaixo dos níveis históricos, em 40,9%.

Já o índice de remuneração foi de 25,2% no trimestre.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Confira os principais destaques do balanço do BTG Pactual (BPAC11):