BTG Pactual (BPAC11) lucra 52% a mais no balanço do 1TRI21

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual (BPAC11) reportou lucro líquido ajustado de R$ 1,19 bilhões no balanço do primeiro trimestre (1TRI21). Os números refletem uma alta de 52% sobre o mesmo período do ano passado, com lucro de R$ 789 milhões.

O lucro líquido contábil totalizou R$ 1,17 bilhão, 53,2% acima do 1TRI20.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

Já o lucro líquido por unit ajustado passou de R$ 0,91 no 1TRI20 para R$ 1,28 um ano depois.

“Tivemos mais um trimestre forte, registrando resultados sólidos e elevado crescimento em todas as linhas de negócio. Continuamos desenvolvendo nossa agenda de aquisições estratégicas para expandir a nossa presença no varejo, oferecer mais produtos e o melhor serviço aos nossos clientes. Seguimos fortalecendo nossas iniciativas ESG e de Investimentos de Impacto, reafirmando nosso compromisso com a sociedade e com nossos colaboradores”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

Em 31 de março de 2021, os ativos totais do BTG Pactual totalizaram R$ 279,8 bilhões, um aumento de 14,2% em relação a 31 de dezembro de 2020. O índice de Basileia foi de 17,7%.

BTG Pactual (BPAC11) : principais números do balanço do 1TRI21

Lucro líquido ajustado

  • Lucro 1TRI21: R$ 1,19 bilhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 789 milhões

Receita

  • Receita 1TRI21: 2,79 bilhões
  • Receita 1TRI20: 1,51 bilhão

Receita cresce 84%

A receita total do BTG Pactual (BPAC11) no balanço do 1TRI21 foi de R$ 2,79 bilhões, alta de 84% sobre o mesmo período do ano passado.

As receitas operacionais atingiram R$ 2,40 bilhões, aumento de 86,1% em relação ao 1T20.

O BTG declarou ainda que o desempenho do 1TRI21 foi muito forte em todas as linhas de negócio.

Desse modo, em Investment Banking a receita foi de R$ 483,6 milhões, mais de duas vezes maior do que no 1TRI20.

Em Corporate & SME Lending a receita reportada foi de R$ 554,8 milhões .

No segmento de Sales & Trading a receita foi 7,9% acima do trimestre anterior (e 78,2% acima do 1TRI20), com contribuição recorde das atividades de cliente.

As receitas de Wealth Management & Consumer Banking expandiram 19,2% no trimestre (e 73,5% em relação ao 1TRI20), estabelecendo recorde de receita de R$ 294,7 milhões.

Despesas do BTG Pactual (BPAC11)

As despesas operacionais do BTG Pactual (BPAC11) foram de R$ 1,198 bilhão no 1TRI21, refletindo 16,2% de crescimento em relação ao 4TRI20.

Segundo o Banco, o aumento deveu-se, principalmente, a maior provisão de bônus em função do forte desempenho operacional e maiores despesas com salários e benefícios, uma vez que aumentou seu quadro de colaboradores em 9%.

O índice de eficiência ficou ligeiramente acima dos níveis históricos, atingindo 42,9% no balanço do 1TRI21.

O índice de remuneração foi de 26,0% no trimestre.

Captações e novas parcerias

Em janeiro, o BTG Pactual (BPAC11) precificou sua oferta primária subsequente, emitindo R$ 2,57 bilhões em novas units.

No mesmo mês, anunciou a captação de US$ 500 milhões em green bonds, com vencimento em janeiro 2026, para financiamentos ou refinanciamentos de projetos verdes e/ou sociais.

Também em janeiro, o Banco celebrou acordo de parceria com a Mosaico, a maior plataforma digital de conteúdo e originação de vendas para o comércio eletrônico no Brasil, para acelerar a captação de novos clientes no varejo.

Já em março, o BTG anunciou a aquisição da fintech Kinvo, maior plataforma de consolidação de investimentos do Brasil.

No mesmo mês, o Banco adquiriu participação minoritária na Kawa Capital, gestora de ativos nos EUA.

Entretanto, a conclusão e fechamento das operações estão sujeitos à verificação de determinadas condições precedentes, incluindo a obtenção de todas as aprovações regulatórias necessárias, inclusive do Banco Central do Brasil.

Em abril, o BTG Pactual assinou com a CaixaPar contrato de aquisição de 100% da participação ordinária desta última no Banco Pan por R$ 3,7 bilhões (R$ 11,42 por ação), e a compra da Fator Corretora.

O patrimônio líquido ao final de março de 2021 totalizou R$ 30,4 bilhões, um acréscimo de 14,0% quando comparado com o trimestre anterior.

Os ativos sob gestão/custódia do BTG Pactual (BPAC11) atingiram R$ 767,3 bilhões ao final do trimestre.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Confira os principais destaques do balanço do BTG Pactual (BPAC11):