BTG Pactual aumenta participação acionária na Taurus (TASA4)

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).

A Taurus (TASA4) informou na manhã desta quarta-feira (26) que a BTG Pactual WM Gestão de Recursos aumentou participação na companhia.

Segundo o comunicado enviado à CVM pela Taurus, “a aquisição da participação acionária pela BTG Pactual WM têm por objetivo a mera realização de operações financeiras; não objetiva alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia; e, por fim a BTG Pactual WM não tem o objetivo de atingir qualquer participação acionária em particular”.

No detalhe do comunicado, a BTG Pactual WM informou que os fundos geridos por ela negociaram, na B3 no pregão do dia 20 de agosto, ações preferenciais (TASA4), e sua participação passou a ser de 2.276.525 de ações, equivalendo a, aproximadamente, 5,41% do total dos papéis preferenciais emitidos pela Taurus.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

Até 24 de agosto deste ano, a gestora de recursos do BTG possuía participação acionária de 2.319.525 milhões de ações, equivalendo a, aproximadamente, 5,52% do total de ações preferenciais.

Adicionalmente, conforme o comunicado ao mercado, em 24 de agosto, a BTG Pactual WM possuía participação de 591.100 ações ordinárias (TASA3).

Assim, em ações ordinárias, a BTG conta com aproximadamente 1,27% do total de ações ordinárias da Companhia.

Além disso, a BTG conta com uma posição em bônus de subscrição de 279.525 TASA15 e de 143.948 TASA17 de emissão da Companhia.

BR Brokers (BBRK3) informa aumento de participação acionaria

O BR Brokers (BBRK3) informou nesta quarta-feira (26), por meio de fato relevante, que recebeu nesta data correspondência enviada por Squadra Investimentos.

O documento detalha que os fundos de investimento sob gestão discricionária comum alcançaram participação de 4,70% da Brasil Brokers Participações.

E acrescenta: “após a alienação das ações, passaram a deter 1.706.445 ações ordinárias (ON).”

Anteriormente, a Squadra detinha 9,84% em participação da companhia.

**Conteúdo alterado para correção de título e primeiro parágrafo.