BTG: Multiplan (MULT3) tem resultado fraco, mas recuperação está por vir

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação/ Multiplan

Os resultados do terceiro trimestre da Multiplan (MULT3) foram fracos, mas a expectativa pelos próximos meses é boa, diz o BTG Pactual (BPAC11) em relatório.

Na avaliação dos analistas, o balanço divulgado na quarta-feira (28) era esperado, já que os shoppings tiveram várias restrições por conta da Covid-19 ainda nos meses de julho, agosto e setembro.

 

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

Números da Multiplan em queda

Os números apresentados pela Multiplan ficaram abaixo das expectativas do BTG Pactual.

O Ebitda ajustado de R$ 704 milhões ficou 10% abaixo do esperado pelos analistas (margem de 69%).

Já a receita líquida somou R$ 1,02 bilhão. Foi um aumento de +211% no comparativo com 2019, mas ainda 6% abaixo da previsão do BTG, já que os dados foram impulsionado pela venda da Diamond Tower.

O FFO (Funds From Operations , que exclui a venda única da Diamond Tower) foi de R$ 45 milhões. Ou seja, uma queda de 75% no comparativo com 2019.

 

Aluguéis estão se recuperando

As vendas dos inquilinos da Multiplan caíram 42% no terceiro trimestre comparando-se com o mesmo período de 2019. Houve uma queda de 19% em outubro.

Como muitos inquilinos não abriram durante parte do terceiro trimestre, a Multiplan não divulgou métricas SSS (same store, mesma loja).

Assim, as vendas dos locatários caíram 41,6% a/a, enquanto os aluguéis totais caíram 43,8% a/a.

Apesar dos fracos números do terceiro trimestre, o BTG destaca que os aluguéis/m² estão se recuperando a cada mês. Passou de uma queda aproximada de 70% a/a em julho para “apenas” 15% em outubro.

 

Tá, e aí?

Apesar de ter apresentado um resultado fraco, na avaliação do BTG, a Multiplan deve apresentar recuperação no próximo trimestre.

Do lado negativo, o BTG vê que as margens da Multiplan sofreram com a Covid-19 e as métricas operacionais ainda estão abaixo dos níveis históricos da Multiplan (maior vacância e inadimplência).

Por outro lado, de forma positiva, os analistas veem que a taxa de vacância não aumento expressivamente, a inadimplência ainda está sob controle e as vendas e aluguéis dos inquilinos estão se recuperando a cada mês.

“Nós acreditamos que o momento do setor é difícil, mas está se ‘normalizando’ à medida que os shoppings ficam abertos por mais tempo”, dizem os analistas Gustavo Cambauva, Elvis Credendio e Antonio Martins.

Assim, a recomendação do BTG é de compra para o ativo, com uma boa projeção para 2021. O preço-alvo é de R$ 29. Até às 15h30 desta quinta-feira, a Multiplan estava sendo negociada a R$ 19,43, uma alta de 2,16% no dia.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da  EQI Investimentos entrará em contato.