BTG: resultado da Marisa (AMAR3) veio fraco mas apresenta melhora

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.

Crédito: Divulgação

Em relatório, assinado pelos analistas, Luiz Guanais e Gabriel Savi, o BTG escreveu que o números do terceiro trimestre da Marisa (AMAR3) vieram fracos mas estão melhorando.

Isso porque, a companhia vem se recuperando do fundo poço no segundo trimestre deste ano, com o e-commerce novamente em destaque.

De acordo com o BTG, os resultados da Marisa no terceiro trimestre foram impactados negativamente pela pandemia, que levou ao fechamento de lojas e menor tráfego.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

A receita líquida em sua divisão de varejo caiu 19% na comparação ano a ano (contra -72% a / a no segundo trimestre de 2020).

Já as vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) considerando apenas lojas abertas e comparáveis, retraiu 16% a / a, ou -6,3% se somado as vendas online.

A divisão de e-commerce foi novamente um destaque positivo, com alta 116% nas vendas de 116% na comparação anual, com iniciativas omnicanal que agora representam 24% das vendas online.

Conforme o BTG, embora o terceiro trimestre tenha apresentado melhora no desempenho em relação ao segundo trimestre da Marisa, como o esperado os números gerais ainda vieram fracos.

Dessa forma, o BTG continua a ver uma recuperação gradual para a Marisa nos próximos trimestres, mas ainda impactada negativamente pelo menor tráfego em seu lojas, aumento das taxas de desemprego e menor intenção de compra das famílias.

Assim, o BTG traçou preço-alvo de R$ 10,00 para Marisa, o que representa upside de 40,4%. No entanto, o banco manteve a recomendação neutra para o papel.

Margens pressionadas

A margem bruta de varejo ficou em 33,7%, queda de 9 pontos percentuais na comparação anual e 0,1 p.p. abaixo das projeções do BTG, por causa do maior desconto para ajustar o nível de estoque da empresa, que caiu 27% durante o período.

O Ebitda de varejo ajustado foi negativo em R$ 25 milhões (vs. -R $ 71 milhões projetados pelo banco).

Já a margem Ebitda de varejo caiu 9,4 p.p. na comparação ano a ano, onde destacam as despesas gerais abaixo do esperado devido às negociações de aluguel e efeitos da adoção do MP 936.

Assim, o Ebitda consolidado ajustado foi negativo em R$ 25 milhões, enquanto o prejuízo líquido foi de R$ 124 milhões.

Taxa de inadimplência voltou aos níveis históricos 

O Ebitda da divisão de financiamento ao consumidor da Marisa ficou estável (contra R$ 25 milhões no terceiro trimestre de 2019).

Na divisão de marca própria, a margem de contribuição caiu 39% na comparação anual, com um queda de 40% nas receitas de juros e 30% nas receitas de serviços financeiros, afetado por menores vendas no varejo, enquanto as provisões caíram 31%, devido à reversão parcial de provisões adicionais efetuadas no segundo trimestre de 2020.

A margem de contribuição na carteira de crédito pessoal caiu 68% a / a, enquanto a margem de contribuição dos cartões de crédito foi de R$ 13,3 milhões, queda de 45% na comparação ano a ano.

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.