BTG: Gol (GOLL4) está de volta à geração de caixa

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Gol

Após a divulgação de atualização mensal feita pela Gol (GOLL4), o BTG destacou que a companhia está de volta à geração de caixa.

Em sua atualização, a Gol trouxe informações sobre seu plano de capacidade, recuperação de demanda e posição de alavancagem.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

De acordo com o BTG, os destaques para o mês foram 369 voos diários ofertados pela GOl, alta de 2% na comparação com o mês anterior; crescimento de 35% na demanda por ingressos; taxa de ocupação aumentou para 85% (de 78% no mês passado); para dezembro, a capacidade deve aumentar para 480 voos diários;

Além disso, novembro foi o primeiro mês de caixa geração desde o início da pandemia.

Fusão com Smiles (SMLS3)

A Gol também enviou carta com proposta de incorporação à Conselho de Administração da Smiles. Gol e Smiles tentaram se fundir em 2019, mas as duas empresas não conseguiram chegar a um acordo.

Se aprovada, a fusão deve beneficiar a Gol nos aspectos abaixo:

  • um programa de fidelidade mais competitivo;
  • maior flexibilidade em relação ao Smiles transações;
  • grandes sinergias fiscais; e
  • encerrar uma governança corporativa desalinhamento, que era um fator negativo importante para o programa de fidelidade.

Embora os números relatados tenham sido positivos e confirmaram que a recuperação plano está no bom caminho, o BTG acredita que essa recuperação gradual já era esperada pelo mercado, depois que o tráfego caiu no segundo trimestre e com a contínua reabertura econômica no país.

Assim, o banco mantém recomendação de compra e o status de melhor companhia aérea para a Gol, com base em:

  • exposição inferior à dos pares no mercado internacional;
  • maior liquidez durante o crise;
  • programa de redução da frota melhor que seus pares;
  • melhor posicionamento para beneficiar do downsizing dos concorrentes e racionalização da capacidade; e
  • redução gradual do risco do caso de investimento após a conclusão do reembolso do Delta Term Loan.

Além disso, o BTG acredita que atualizações sobre a concessão do empréstimo do BNDES ou outras alternativas de financiamento devem continuam a ser um importante catalisador de curto prazo.

Redução de custos

Para o quarto trimestre, a Gol planeja manter seus custos de pessoal em 40% dos níveis pré-pandemia. Além disso,
a companhia foi capaz de converter uma parte significativa da folha de pagamento fixa e custos de frota em custos variáveis.

Após mais de 1 ano de testes e investigações, a FAA autorizou companhias aéreas retomarem voos do Boeing 737 MAX nos Estados Unidos e, em 25 de novembro, ANAC aprovou a retomada da operação de aeronaves no Brasil.

A Gol estima que seus 7 MAX8 voltem a operar até o final de 2020. Nesse cenário, a Gol espera 15% em ganhos de eficiência, já que os MAX-9s consomem menos combustível do que as aeronaves 737-800 NG.

Capacidade e frota

Em outubro, a Gol aumentou sua capacidade para uma média de 369 voos diários. Durante o mês, a Gol aumentou frequências em seus hubs em Congonhas, Santos Dumont e Salvador. Em dezembro, Gol está aumentando sua capacidade para 480 voos, colocando a empresa em mais de 80% da programação de voos domésticos em dezembro de 2019. A empresa espera operar 99 aeronaves durante o mês.

Além de reduzir sua frota em 12 aeronaves arrendadas, a Gol pretende devolver mais duas aeronaves arrendadas em dezembro. A Gol pode reduzir sua frota em até mais 30 em 2021-22, com flexibilidade para fazer reduções adicionais se a demanda piorar.

A Gol tem uma carteira de pedidos de 95 aeronaves com entrega prevista para 2022-2032.

Consumo de caixa

A Gol encerrou novembro com aproximadamente R$ 2,3 bilhões em liquidez total e um vencimento médio de aproximadamente em 3 anos para sua dívida de longo prazo, excluindo aeronaves arrendamentos e notas perpétuas.

A empresa não tem vencimentos de dívida significativos até 2024.

Em novembro, a Gol gerou caixa de R$ 3 milhões ao dia, incluindo o pagamento integral de serviço da dívida e despesas financeiras, o que representa uma melhora no caixa líquido consumo de R$ 3 milhões / dia.

Para dezembro, Gol estima uma geração líquida de caixa de R$ 3 milhões ao dia. Para o primeiro trimestre, o consumo de caixa é estimado em R$ 2 milhões ao dia.

Experiência do cliente

No acumulado do ano até novembro, a Gol obteve a classificação máxima em portal consumidor.gov.br, liderando o caminho no Índice de Soluções, o Satisfação Índice e o tempo médio de resposta.

A companhia também reforçou todos os seus procedimentos para garantir a Saúde e Segurança de seus clientes e funcionários. Além disso, cada conjunto de 3 a 7 fileiras de assentos tem seu próprio ar sistema de circulação, garantindo mínima circulação de ar entre os passageiros.

Aumento de vendas

Durante a Black Friday, mais de meio milhão de passagens aéreas foram vendidas. Conforme o BTG, o resultado serve como um bom indicador do comportamento do consumidor em relação a viagens aéreas domésticas.

Em novembro, a empresa registrou crescimento de 35% na busca por passagens aéreas em relação a outubro. A Gol reportou um crescimento de vendas de bilhetes de 20% mês a mês.

As vendas foram de R$ 886 milhões e a taxa de ocupação média foi de 85%, acima do anterior.

Fusão corporativa com Smiles

A Gol enviou proposta de incorporação da Smiles pela companhia. A incorporação resultará na migração dos acionistas da Smiles que assim quiserem para base acionária combinada Gol e da Smiles, e no resgate em dinheiro daqueles que optarem por não migrar.

Cada ação da Smiles dará direito a receber 0,825 ações preferenciais da Gol. Já o direito de recesso será de R$ 22,32 por cada ação da Smiles.

Ajuste de preço de transferência

Por fim, a Smiles também informou os ajustes no preço de transferência para a Gol. Conforme fato relevante, reajuste no preço das passagens aéreas padrão e milhas vendidas para a GOL representam, em média, uma redução de 4,3% e um aumento de 5%, respectivamente, com base nas passagens emitidas no último contrato.

Leia Mais:

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.