BTG (BPAC11): Braskem (BRKM5) deve ter resultados domésticos fracos no 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação/Braskem

Os números domésticos mais fracos de Braskem (BRKM5) no primeiro trimestre de 2021 devem compensar os volumes sólidos nos EUA, Europa e México, diz relatório do BTG Pactual (BPAC11).

A Braskem (BRKM5) começou a relatar seus números operacionais trimestrais à frente de seu resultado total financeiro, incluindo dados de produção e vendas.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

No primeiro trimestre de 2021, sua taxa de utilização no Brasil caiu 3 pontos percentuais no comparativo com o mesmo período de 2020, e veio abaixo do que o BTG havia projetado, o que combinou com exportações muito mais baixas (-31% a/a) – já que a empresa priorizou as vendas locais.

Em outros lugares, as vendas nos EUA e na Europa cresceram 8,7% a/a e 2,5% acima da projeção.

No México, os volumes de vendas estavam praticamente em linha com o BTG, apesar de uma maior taxa de utilização 7p.p. maior, provavelmente explicada pelo acúmulo de estoque depois que a empresa foi obrigada a reduzir os estoques no quarto trimestre, quando o fornecimento de gás natural foi interrompido pela Cenegas e a produção foi paralisada.

Assim, o BTG reduziu ligeiramente as estimativas financeiras do 1TRI21 da Braskem, mas sinaliza que o período ainda será “estelar”.

“Estamos aproveitando a oportunidade para incorporar resultados operacionais em nosso modelo e revisar nossas estimativas financeiras para o trimestre. Independentemente das vendas inferiores, os investidores ainda devem esperar uma das mais fortes já registradas no primeiro trimestre enquanto a Braskem deve capturar spreads elevados em todas as regiões em que opera”, diz o BTG.

As estimativas preevem receita de R$ 22,3 bilhões, EBITDA de R$ 5,7 bilhões (US $ 1,03 bilhão) e lucro de R$ 1,1 bilhão.

Recomendação de compra para Braskem

Na sexta-feira, a Braskem (BRKM5) despencou 7% com os rumores de que a Petrobras está procurando vender suas ações preferenciais da BRKM (9,5% do valor de mercado da BRKM) por meio de uma negociação em bloco.

Mais tarde, a Petrobras informou que nenhuma decisão sobre o formato de venda foi feita. Sua intenção de vender sua participação em Braskem não é novidade, mas o momento especulado e o modelo de venda seriam uma leve surpresa.

Por um lado, é um movimento bem-vindo para acelerar seus desinvestimentos, diz o BTG.

Mas a Novonor (ex-ODB) recentemente acelerou o ritmo de venda da Braskem (BRKM5), que acionaria direitos de tag along para outros acionistas, incluindo a Petrobras.

A recomendação é compra com preço-teto até R$ 63.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3