BTG (BPAC11) vê resultado ‘sem brilho’ da Hapvida (HAPV3) no 4T

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A Hapvida (HAPV3) publicou resultados considerados fracos pelo BTG Pactual (BPAC11). Além disso, fatores não recorrentes levaram a um resultado considerado sem brilho pelo relatório do banco.

De acordo com o documento do BTG, o quarto trimestre refletiu a execução ainda sólida. O que significa um forte crescimento orgânico, aumentos do ticket médio consistentes e mais ganho de eficiência. Porém, houve impacto negativo nos resultados, afetados por uma sinistralidade mais elevada. Além disso, houve ampliação nas provisões do SUS e alavancagem operacional negativa. Resultado da integração de fusões e aquisições recentes.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Apesar disso, o BTG mantém sua recomendação de compra das ações da Hapvida. O relatório do banco apontou que os três últimos meses de 2020 foram impactados por frequências mais altas do que o normal. O preço-alvo da ação é de R$ 19 cada uma.

BTG (BPAC11) vê crescimento orgânico sólido com adições líquidas

O quarto trimestre foi marcado por um crescimento orgânico sólido. As adições líquidas de vidas da Hapvida foram de 55 mil vidas. Ficou próximo à projeção do BTG, que considerava 60 mil a mais.

Além disso, o número de beneficiários de saúde expandiu para 7% no ano e 5%, na comparação entre os últimos trimestres. Essa dado saltou para 3,4 milhões de segurados. O que possibilitou esse crescimento foi a consolidação de fusões e aquisições.

O relatório também apontou que as despesas com vendas foram positivas, em 7,4% da receita líquida. Além disso, as despesas gerais e administrativas independentes (ex-depreciação e amortização) também melhoraram. Registraram 9,1% da receita líquida conta 10,6% do ano anterior.

No quarto trimestre do ano, a empresa registrou queda de 55,2% no lucro líquido. Com isso chegou a R$ 94,3 milhões ante R$ 210,60 milhões do mesmo período de 2019. No acumulado do ano, a companhia registrou redução de 7,8% nos lucros, para R$ 785,3 milhões no ano passado.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.