BTG (BPAC11) vê ebitda ajustado da Light (LIGT3) acima das expectativas

Matheus Miranda
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O ebitda ajustado da Light (LIGT3), de R$ 356 milhões, no quarto trimestre superou as estimativas do BTG Pactual (BPAC11). O resultado final ficou 13% acima do projetado pelo banco de investimento. Porém, apesar de bons resultados, o segmento de distribuição ficou aquém do esperado.

O BTG mantém, então, sua recomendação de compra dos papéis da Light. O preço-alvo é de R$ 24 por ação.

O ebitda como um todo, foi de R$ 1,297 bilhão. Esse resultado é fruto de vários fatores considerados não recorrentes. Tais como: R$ 171 milhões do valor novo de reposição; R$ 459 milhões do acordo judicial com Furnas; R$ 94 milhões de provisão referente à exclusão do ICMS do imobilizado e honorários por conta do acordo com Furnas. Também entra na conta R$ 438 milhões por conta do ajuste decorrente do risco hidrológico, conhecido pela sigla GSF.

BTG (BPAC11): ganhos impulsionados pela geração

Como a distribuição não apresentou resultados esperados, os ganhos gerais acabaram sendo provenientes da geração. Graças à estratégia de alocação de energia e pelo segmento de comercialização.

O ebitda ajustado da distribuição foi de R$ 170 milhões. A estimativa do BTG era que ficasse em pelo menos R$ 210 milhões. O volume de distribuição caiu 2,6% em 2020. Mas segmentos de consumo como residencial e industrial, cresceram. Houve aumento respectivo de 6,8% e de 5,6%. Esse resultado é interpretado pelo documento como sinais de recuperação.

Os indicadores de qualidade do fornecimento (DEC e FEC) também mostraram melhoras. Já as perdas de energia ficaram estáveis em 26,81%. A inadimplência aumentou ligeiramente, saindo de 3,8% do terceiro trimestre para 3,9% no quarto.

Cenário ainda é prematura para mudanças

O documento aponta ainda que é cedo para grandes mudanças na companhia. O novo presidente, Raimundo Nonato Alencar de Castro, tomou posse no fim de novembro e o follow-on foi concluído só em janeiro.