BTG (BPAC11) reitera compra a Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3) com celulose em alta

Regiane Medeiros
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Divulgação Suzano

Em relatório divulgado nesta quarta-feira (20), o BTG Pactual (BPAC11) reiterou a compra de Klabin (KLBN11) e Suzano (SUZB3).

Segundo o BTG, o aumento nos preços da celulose reforça as perspectivas positivas do setor.

“Diante dos acontecimentos recentes e pelo fato de estarmos apenas em janeiro / fevereiro, acreditamos que nossa projeção de preços médios de fibra curta (HW) de US $ 575/t para 2021 possa se mostrar um tanto conservadora”, destacou o banco.

Pare de desperdiçar tempo e dinheiro na poupança. Aprenda agora como investir R$ 100 mil com segurança e alta performance

Outros pontos favoráveis citados no relatório dizem respeito à falta de oferta e aos estoques de celulose em queda na China, que contribuem para alavancar ainda mais o preço dos ativos.

O BTG Pactual destacou que a Suzano continua sendo sua escolha preferencial, próximo a 7x o Ebitda 21 e com potencial de desalavancagem relevante.

Recentemente a Suzano anunciou outro aumento de preço de US $ 70/t BEKP para seus clientes europeus e norte-americanos. A empresa agora tem como meta uma referência de lista de US $ 820/t (antes dos descontos) para seus pedidos europeus.

Este é o segundo aumento consecutivo em 2 meses.